Porto Velho/RO, 07 Fevereiro 2020 10:57:28

    VictoriaAngelo

    coluna

    Publicado: 07/02/2020 às 09h41min | Atualizado 07/02/2020 às 10h57min

    A-A+

    Pela primeira vez desde 1994 (Plano Real) a inflação atinge seu menor nível.

    Paulo Guedes e Jair Bolsonaro comemoram resultado que, segundo o próprio IBGE, é o menor desde a implantação do Real. Muito bom!

    Segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficou em 0,21% em janeiro. Trata-se do menor índice de inflação para o mês de janeiro desde o início do Plano Real, em 1994.

     

    Deve ser dificil ser de esquerda no Brasil de hoje em dia. Todas as reformas que há 30 anos falam que são indispensáveis para o crescimento do Brasil estão sendo feitas pelo presidente Bolsonaro. O Brasil finalmente vai se modernizar, e não adianta criticar, pois FHC, Lula, Dilma e Temer falavam que essas reformas eram necessárias e não tiveram coragem de fazê-las.

    Impressionante como quem é contra o governo vê desgraça até em notícia boa. Inventam suas teorias econômicas apocalípticas e esquecem onde estávamos a alguns anos atrás na época do paraíso da corrupção que imperou por lomgos anos no Brasil. Agora, bolsa, taxa Selic, inflação, comércio, indústria, imóveis, emprego, criminalidade, corrupção, comércio exterior, infraestrutura, confiança no país, etc, tudo vem melhorando mas os do contra fazem questão de não enxergar. Só mesmo tarja preta resolve para esse pessoal.

    Paulo Guedes, ministro da Economia.

    Menor inflação para janeiro desde o início do Real.

    As informações foram divulgadas hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Esta é a primeira divulgação da inflação calculada com base em uma nova cesta de produtos e serviços, atualizada a partir da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, para acompanhar mudanças nos hábitos de consumo da população brasileira.

    IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação oficial no país, desacelerou a 0,21% em janeiro, depois de ficar em 1,15% em dezembro. Foi o menor resultado para um mês de janeiro desde o início do Plano Real, em julho de 1994. A desaceleração foi puxada pela queda nos preços das carnes.

    “Tivemos uma alta muito grande no preço das carnes nos últimos meses do ano passado, devido às exportações para a China e à alta do dólar, que restringiram a oferta no mercado interno. Agora, percebemos um recuo natural dos preços, na medida em que a produção vai se restabelecendo para atender ao mercado interno” Pedro Kislanov, gerente de Índice de Preços do IBGE.

    Economia começa a aquecer.

     

     


    Deixe o seu comentário

    sobre Victoria Angelo Bacon

    Colaborador do Diário da Amazônia - Jornalista e professora de Língua Portuguesa e Comunicação. Graduada pela Universidade do Estado do Paraná. Especialista em Mídias Sociais pela PUC/PR. Assessora de Comunicação do Governo de Rondônia. Lecionou disciplinas de Comunicação e Linguagem na UFAM, UAB/UNB e Rede Pública de Educação de Rondônia. Secretária Executiva da Universidade Federal de Rondônia e dirigente sindical do SINTUNIR- UNIR. Colunista e apresentadora no Rondoniaovivo do programa Diálogo. Âncora do programa Diálogo nas Redes Sociais na Rede TV Rondônia em 2020.

    Arquivos de colunas