Porto Velho/RO, 31 Agosto 2021 11:55:05

CarlosSperança

coluna

Publicado: 25/08/2021 às 10h43min | Atualizado 25/08/2021 às 10h45min

A-A+

Pelo menos três ex-deputados que eram suplentes estão voltando para os cargos

O fantasma da desunião Dois grandes fantasmas assombram o Brasil. O primeiro é o espírito da desunião, que impede consensos em torno de..

O fantasma da desunião

Dois grandes fantasmas assombram o Brasil. O primeiro é o espírito da desunião, que impede consensos em torno de uma agenda mínima para enfrentar as crises. O segundo, o descontrole climático, processo assustador que fez do Brasil o grande vilão do planeta na atualidade.

O fantasma da desunião piora a degradação social, agravada pela pandemia, e causa insatisfação geral. Muitos, sem gênio para propor soluções satisfatórias a todos, preferem acusar inimigos e adversários pelos problemas, supondo que destruí-los ou vencê-los pela força ou pelo voto bastaria para resolver tudo.

Se a força resolvesse, o Afeganistão não voltaria a cair nas mãos do Talebã depois de vinte anos de ocupação militar americana. Se eleições resolvessem tudo, a Venezuela, com eleições anuais, seria um paraíso e Israel não sofreria tantos problemas de governabilidade. Sem entendimento, as soluções esbarram nos impasses e há mais sofrimento para quem já sofre.

As notícias sobre o clima são tétricas. Secas mais longas, como já acontece no Leste da Amazônia e Nordeste, alcançarão outras regiões. O Centro-Oeste ficará mais quente e o Centro-Sul enfrentará muitas tempestades, segundo as projeções do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas Globais. Como gritaria não produz refresco, é hora de enfrentar os problemas sociais e climáticos com seriedade resolutiva.

…………………………………………………………………..

Mídias sociais

Como mudaram as campanhas eleitorais com relação ao início da década de 80. Uma evolução e tanto através dos anos. Naqueles idos, O ex-prefeito, ex-deputado federal, ex-governador e atual senador Confúcio Moura (MDB) fazia campanha a cavalo pelo interior afora do Vale do Jamari, sua base eleitoral, época da colonização. Quase 40 nos depois, El Carecon é o político rondoniense que melhor domina as mídias sociais e leva seu bico doce pela internet. Neste sentido Confúcio está léguas a frente dos concorrentes ao Palácio Rio Madeira, e é forte diga-se de passagem, num segmento de comunicação decisivo.

Criação de avestruzes

A Assembleia Legislativa de Rondônia é um verdadeiro criadouro de avestruzes? Pelo menos a maioria dos parlamentares se comportam como tal. Lá os projetos emanados do Poder Executivo têm sido aprovados a toque de caixa, ninguém vê problemas na saúde, na educação, na cobrança das promessas da esfera federal para Rondônia, de problemas de falta de decoro, etc. Lembro que por conta deste estilo avestruz, de deputados que enterram a cabeça na terra para não ver o que está acontecendo ao seu redor, legislaturas inteiras foram reprovadas nas urnas. É só conferir de novo no pleito do ano que vem.

Passagens aéreas

Conforme recentes estudos já na anunciados pela mídia, a taxa de ocupação dos aviões tem aumentado muito nas últimas semanas e por conta disto a previsão é de um substancial aumento nos preços das tarifas neste final de ano com a redução do covid. Portanto, quem quiser viajar trate de providenciar suas passagens aéreas desde já, em vista que teremos um final de ano com aeronaves lotadas e com tarifas salgadas, ainda mais com administração do aeroporto internacional Jorge Teixeira nas mãos da iniciativa privada. Nem as ameaças da volta de cepas do coronavirus vai frear está corrida maluca nos aeroportos.

Nosso agronegócio

As importações de soja pela China caíram no balanço comercial de julho, no entanto os preços do boi gordo e do milho se mantém firmes no agronegócio brasileiro e sinalizando novas altas. Em Rondônia o segmento se expande, seja com a soja se espraiando em todo o estado, a produção de milho e do arroz subindo. O pescado se transformou numa nova alternativa de renda com os frigoríficos exportando tambaqui para vários estados. O mercado consumidor de Manaus tem sido um dos atrativos para os produtores rondonienses.

Filhos pródigos

Pelo menos três deputados estaduais que perderam as eleições em 2018, se tornando suplentes dos atuais parlamentes estão voltando a Assembleia Legislativa devido a cassação dos titulares. São os casos de Ribamar Araújo (Porto Velho), Saulo Moreira (Ariquemes) e agora, também Jesuíno Boabaid (Porto Velho). Vão entrar com tudo, se estruturando e já pensando só naquilo,  ou seja, na reeleição no ano que vem. Teve também o caso de suplente que já assumiu, Alan Queiros (Porto Velho), na vaga de Adailton Fúria, eleito prefeito de Cacoal. 

Via Direta

*** As constantes fugas de detentos em Ariquemes precisam ser melhor esclarecidas pelas autoridades. A coisa é por dúzia, e todo mês, tem dente de coelho, gato na tuba*** A população de Machadinho do Oeste já está aflita com tantos adiamentos para implantação da Usina Hidrelétrica de Tabajara anunciada ainda no governo Dilma e que começaria no decorrer de 2021*** O prefeito de Vilhena Eduardo Japonês se prepara para disputar uma cadeira a Câmara dos Deputados nem 2022. Deve se desincompatibilizar do cargo no início do ano que vem*** Vai ter uma briga boa com o atual secretário de estado da Agricultura Evandro Padovani e o ex-deputado federal Natan Donadon, também interessados em ascender ao Congresso Nacional *** O PSB está recebendo lideranças de vários partidos em Rondônia e se cacifando para disputas ao Senado e ao governo de Rondônia em 2022.  

 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas