Porto Velho/RO, 28 Julho 2020 07:43:27

CarlosSperança

coluna

Publicado: 28/07/2020 às 07h42min | Atualizado 28/07/2020 às 07h43min

A-A+

Petista coleciona vitórias na Justiça e quadro sucessório esquenta na capital com Nazif

Só os efeitos? No caso da pandemia, há um consenso em torno da necessidade de encontrar imunizações eficazes contra a Covid-19. Muita..

Só os efeitos?

No caso da pandemia, há um consenso em torno da necessidade de encontrar imunizações eficazes contra a Covid-19. Muita pesquisa ainda é necessária e várias vacinas estão em testes. É responsabilidade dos cientistas e das autoridades médicas e sanitárias decidir quais funcionarão melhor e com menos efeitos colaterais, mediante critério sensato e não pela magia do “unidunitê” que gerou a ilusão da cloroquina.

Seria conveniente e resolutivo que também houvesse consenso na busca por recursos para combater o crime e proteger a floresta amazônica. Se bastasse denunciar os crimes cometidos, tudo já estaria resolvido, até o desmatamento e as queimadas. A palavra genocídio já é associada à matança de índios na região desde 1948, mas todos sabem que essa prática é secular e incessante.

Não basta só denunciar nem alimentar rancores. As relações com a Amazônia do ministro da Economia, Paulo Guedes, começaram enviesadas, por conta da ideia fixa do Planalto de dar fim à Zona Franca de Manaus. Apesar de alguns erros decorrentes da pouca intimidade com a região, o ministro fez há pouco um gesto promissor: “Estamos abertos à cooperação e ajuda para saída da crise”, disse, em conferência virtual da OCDE. “Sabemos que temos que reduzir os efeitos sobre o meio ambiente”. São sinais ótimos. Seriam excelentes se o ministro também agisse para reduzir as causas que geram aqueles efeitos.

…………………………………………………………..

As especulações

Os antigos raposões brasileiros já diziam que a política muda de forma e tamanho, como as nuvens. É o que está ocorrendo com o processo sucessório em Porto Velho com eventuais desistências de alguns candidatos e a volta ao páreo de outros. Neste momento Leo Moraes (Podemos) e Hildon Chaves (PSDB) estão recuando de suas postulações a prefeito, enquanto Mauro Nazif (PSB) começa a entrar e a gostar do jogo.

As mudanças

Considerando que o deputado federal Mauro Nazif (PSB) volta ao jogo sucessório na capital, assessores próximos esperam uma aliança com o PDT de Ruy Motta, com o Solidariedade de Daniel Pereira com os Democratas Cristãos de Neodi Carlos que estiveram juntos no pleito de 2018. Ninguém confirma nada, mas já tem gente procurando Nazif para negociar a chapa para vice.

Reviravoltas

O ex-prefeito Roberto Sobrinho (PT) esta colecionando uma verdadeira sequência de vitórias na justiça contra as condenações que sofreu na década passada. Já foi absolvido em meia dúzia de processos, comprovando-se sua inocência contra as acusações formuladas. Mesmo assim Sobrinho se mantém distante da política, com uma quarentena para o coronavirus e outra para as campanhas eleitorais. A militância quer a sua volta mas ele está decepcionado com a política.

Um legado

Comprovando-se a inocência de Sobrinho, já que tem mais alguns processos pela frente, ele poderá voltar as lides políticas com a cabeça erguida. Ele deixou um legado importante na sua gestão: 1- Foi o prefeito que mais fez regularização fundiária 2- A maior distribuição de lotes populares combatendo a especulação imobiliária 3- Maior número de ruas asfaltadas comparando-se aos demais prefeitos passados e recentes. 

Coisa de louco!

Já temos mais candidatos a prefeito e a vereadores em Porto Velho do que gotículas de coronavirus no ar. O grande desafio dos políticos na temporada é enrolar o eleitorado cada vez mais desconfiado. Os eleitores “patos” estão cada vez mais arredios as conversas afiadas e jogos de cena de honradez, probidade e transparência. E sabe-se que quando os políticos assumem os cargos conquistados fazem justamente o contrário do papo de campanha.

Via Direta

 *** Além de Porto Velho, mais cinco municípios rondonienses ultrapassaram os mil casos do coronavid-19. Pelo menos mais três cidades atingiram os 2 mil casos. Onde vamos parar?*** Depois de Aécio Neves, José Serra e Geraldo Alkmin nas mãos da justiça, os tucanos estão mais desmoralizados do que caloteiros nas lojas *** Mesmo assim fazem a sua contabilidade falando de peito estufado que são menos pilantras que os petistas, emedebistas e pepistas*** Mas as desculpas pelos malfeitos do tucanato são verdadeiras cópias dos petistas e emedebistas. Poderiam inovar um pouco, né? *** A candidata do “Centrão” a prefeitura de Porto Velho, Cristiane Lopes (PP) se animou ante a possível desistência de Hildon Chaves e Leo Moraes. Está forte no páreo e pode ser uma surpresa na temporada*** Lembrando que dois oráculos já previram que uma mulher seria eleita prefeita em 2020…


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas