porto velho - ro, 11 Julho 2019 21:00:13

José Luiz

coluna

Publicado: 16/06/2019 às 06h00min

A- A+

Primeiro quadrimestre de 2019 revela os números da produção em RO

    Números da lavoura Os últimos levantamentos apresentados pelo IBGE e copilados pela Secretaria de Agricultura (Seagri) revelam..

    Números da lavoura

Os últimos levantamentos apresentados pelo IBGE e copilados pela Secretaria de Agricultura (Seagri) revelam que no primeiro quadrimestre de 2019 a produção de café, foi de 149.035 toneladas, milho 735.150 toneladas, soja 987.763 toneladas. A região do Cone Sul, no estado de Rondônia, continua liderando a produção de grãos com destaque para soja e milho onde são cultivadas mais de 273 mil hectares de lavouras. O cultivo de algodão e girassol também estão conquistando espaço na divisa de Rondônia e Mato Grosso.

Lance histórico

Durante mais de um século, Rondônia e Acre caminharam de costas um para outro, inclusive com arranca rabos violentos na disputa de áreas fronteiriças. No entanto, num lance histórico, os governadores Marcos Rocha e Gladson Camelli decidiram se dar as mãos e lutar pelos interesses econômicos e sociais dos dois estados, que já começa apresentar resultados práticos, principalmente na área do agronegócio.

Milhões de hectares

São mais de 8 milhões de hectares computando a região norte de Rondônia e sul do Acre aptas ao cultivo de soja, milho e café, assim como para a produção de bovinos de raça. Os secretários de Agricultura, Evandro Padovani (Rondônia) e Paulo Wadt (Acre) desenvolvem um plano de ação junto ao Ministério de Agricultura para acentuar a produção de grãos na Ponta do Abunã, ocupando também terras agricultáveis no território acreano.

Abrindo espaços

A proposta dos governos rondoniense e acreano é de incentivar investimentos nesta região que tenham interesses em investir em áreas produtivas mirando nas exportações. Com o término da ponte sobre o rio Madeira na Ponta do Abunã, com o sistema portuário funcionando a contento na capital Porto Velho, os caminhos rumos ao exterior cada vez se tornam mais curtos.

Visita

Sem alarde, o Diretor Geral, do Serviço Florestal Brasileiro, Valdir Collato, órgão vinculado ao Ministério da Agricultura visitou áreas de preservação ambiental em Rondônia, onde manteve reunião com técnicos, assim como com os secretários de Agricultura, Evandro Padovani e do Acre Paulo Wadt. Mostrou-se satisfeito com os resultados que observou nas florestas regionais.

Queda na arroba do boi

Os frigoríficos em Rondônia reduziram, R$ 5,00 Arroba do boi gordo, alegando a queda nas vendas para China. Considerando que um boi gordo pesa em torno de 20 arroba, o prejuízo por animal comercializado representa R$ 100,00. O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária deste estado (Faperon) Hélio Dias, anda cuspindo marimbondos e reclamando sobre as posições adotadas pelos frigoríficos. No entanto, nas gondolas dos supermercados e açougues para os consumidores os valores cobrados continuam os mesmos.

Preocupação

Nos meios ruralistas existe uma preocupação generalizada sobre o possível atraso pelo Ministério da Agricultura no anuncio do Plano Safra 2019/2020 previsto para 12 de julho. O Congresso Nacional ainda não aprovou um aporte de R$ 8 bilhões para completar o orçamento do Plano Safra, o que poderá provocar o atraso.

Finalizando

Para produzir uma série de reportagens tendo como pano de fundo a importância da construção da ponte sobre o rio Madeira, na ponta do Abunã e o desenvolvimento na agricultura e pecuária daquela região seguirei na segunda-feira até a fronteira com o Acre. Por lá, vou entrevistar empresários e produtores rurais apresentando um panorama geral sobre a região.


Escreva um comentário

sobre José Luiz Alves

José Luiz Alves, é jornalista. Apresenta aos sábados das 6h às 8h na Rede Tv Rondônia! o programa Campo e Lavoura, com informações ao homem do campo e produtores rurais, em cadeia com seis emissoras de rádios para todo o Estado de Rondônia.

Arquivos de colunas