porto velho - ro, 15 Outubro 2018 04:08:10
Política

Pimenta diz que deputado negociou emprego de filha na prefeitura

O candidato ao governo de Rondônia, Pimenta de Rondônia (PSOL), disse na noite de hoje que se eleito vai trabalhar em parceria com os..

A- A+

Publicado: 21/09/2018 às 22h24min | Atualizado 22/09/2018 às 10h44min

Se preferir, ouça a versão em áudio

Foto: Raissa Costa – Diário da Amazônia

O candidato ao governo de Rondônia, Pimenta de Rondônia (PSOL), disse na noite de hoje que se eleito vai trabalhar em parceria com os poderes e não fará negociatas com os gestores. Ele denunciou um parlamentar que empregou a filha em cargo comissionado na prefeitura de Porto Velho recebendo salário de R$ 9 mil. “Isso é um absurdo para Rondônia. Essa troca de benefício precisa mudar”, disse. Ele firmou compromisso com os servidores públicos para ajudar a administrar o Estado. Ele participou da sabatina na Rede TV Rondônia!, apresentada pelo jornalista Léo Ladeia.

Leia também: Pimenta de RO: O que foi dito? – #sabatinadaseleições #redetvro

A falta de saneamento básico em Porto Velho, a ausência de iluminação na ponte sobre o rio Madeira, na capital, e também na BR-364, no trecho entre Porto Velho e Candeias do Jamari, são problemas que necessitam de uma solução com urgência, disse o candidato.

Pimenta de Rondônia defendeu durante a sabatina a industrialização de alimentos para a geração de emprego e renda. “hoje a maior parte dos produtos de Rondônia são industrializados em outros estados. Falta incentivo para a agricultura familiar e não existe um armazém para receber a nossa produção”, disse. Ele citou que a melancia vendida em Rondônia vem de Goiás.

Ele anunciou a descentralização da saúde e evitar que pacientes do interior do estado se desloquem para o João Paulo II. “O transporte desse paciente gera maior custo ao governo do Estado. O repasse da saúde é reduzido e não existe leito suficiente para atender a demanda da população”, disse. Pimenta acrescentou que políticos e empresários são beneficiados financeiramente por conta da doença da população.

Assista na integra:



Escreva um comentário