porto velho - ro, 12 Setembro 2019 17:55:25
    Polícia

    PM prende quadrilha que roubava motos e trocava por drogas

    Um dos veículos apreendidos era usado em assaltos feitos na cidade

    A-A+

    Publicado: 22/08/2019 às 10h55min

    Em ação conjunta, a Polícia Militar e o Núcleo de Inteligência prenderam, em Vilhena, pessoas envolvidas com o roubo de motocicletas, que eram trocadas por drogas na cidade de Pimenteiras. O caso aconteceu na tarde de quarta-feira, 21, no bairro Jardim das Oliveiras.

    A Policia Militar recebeu a informação de que uma moto chegou na carroceria de um veículo em uma casa na rua Wilson Monteiro. Porém, quando o movimento de pessoas na rua acabou, ela foi colocada dentro de um apartamento, ao lado da casa onde havia chegado. Com as informações, o Núcleo de Inteligência e o PATAMO passaram a monitorar o local.

    A abordagem aconteceu na tarde de quarta-feira, 21, quando os policiais viram o mesmo carro citado na denúncia chegando ao apartamento, e dentro dos imóveis foram encontrados dois rapazes, de 20 e 26 anos: Moisés Thenilo da Cunha Melo e José Carlos da Silva Oliveira, conhecido como Zequinha. Lá dentro foram encontradas duas motonetas, ambas roubadas em Vilhena.

    Como nenhum dos dois era morador do local, foi feito contato com a dona dos apartamentos. Ela disse que seu inquilino se chama Jackson Henrique da Silva, e que estava recebendo atendimento médico após ter se ferido no trabalho.

    Já no Hospital Regional de Vilhena, em contato com Jackson, ele disse que não havia roubado as motos, mas que as escondia a pedido de Zequinha, e que receberia por isso mil reais. Jackson contou também que um homem conhecido como Chimarrão, que mora em Cerejeiras, amigo de Moisés, lhe pediu para roubar/furtar motocicletas em Vilhena. Moisés então apresentou Zequinha a Chimarrão, e a dupla passou a planejar os crimes.

    O rapaz ainda confirmou a chegada da moto na noite anterior, e disse que o carro que levou o produto de roubo pertence a Ricardo Henrique Macena da Silva, e passou também o endereço dele. Ricardo foi localizado junto com Geovane Félix Vieira, que é dono de uma CG Titan que tem as mesmas características de uma moto usada para a prática de roubos na cidade.

    Jackson ainda informou à polícia que, naquela noite, Chimarrão iria ao seu apartamento para avaliar as motos, e também acertar como seria feito o transporte delas para Pimenteiras. Além disso, o cerejeirense traria 50 gramas de maconha para seu consumo, e chegaria numa moto CB 300 amarela.

    Mais tarde, uma moto com as características citadas chegou ao apartamento. O condutor foi contido, enquanto o homem que estava na garupa fugiu, arremessando um invólucro e um capacete. Mas, ao tentar pular um muro, foi puxado pelo pé e bateu a cabeça.

    Após revista pessoal, foi constatado que a pessoa que tentou fugir era Chimarrão, cujo nome é Jeferson de Matos Almeida, e seu parceiro, Wesley Lanes da Silva pilotava a moto. Foi feito uma varredura para encontrar o invólucro arremessado, mas ele não foi encontrado por ter sido jogado em meio ao capim.

    Jéferson confirmou que compraria as duas motos por R$ 1.200,00 e trocaria ambas por droga em Pimenteiras, sendo que no município ribeirinho o receptador seria Alécio Egner Filho, conhecido como Lessinho. Ele confessou também que vende drogas em Vilhena, e que em sua casa teria uma quantidade maconha.

    Na casa onde ele mora com Wesley, no bairro Barão de Melgaço II, foram encontradas 608 gramas de maconha. 42 gramas de cocaína também foram encontradas no imóvel, que Jeferson assumiu ter comprado em São Paulo há uns dias atrás.

    Diante dos fatos, a polícia constatou o seguinte: Jeferson, o Chimarrão, compra as motocicletas de Zequinha e as envia para Pimenteiras, onde troca por drogas com Alécio. Já Wesley, é seu parceiro de trabalho no mundo do crime. Zequinha solicita os roubos de motocicletas que serão enviadas para Alécio, enquanto Ricardo as carrega para os esconderijos e depois para Pimenteiras. Moisés empresta a casa para esconder as motos roubadas, enquanto Geovane alugava sua moto para que fossem feitos os roubos.

    Ambos receberam voz de prisão e foram levados para a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp). Eles devem responder por roubo, organização criminosa, tráfico de entorpecentes e dano/depredação.

    Fonte: Folha do Sul



    Escreva um comentário