porto velho - ro, 12 Setembro 2019 04:07:38
    Plantão de Polícia

    Polícia descobre envolvido em tentativa de homicídio

    Ao delegado o mesmo relatou que tudo começou por causa da troca de um veículo.

    A- A+

    Publicado: 07/08/2019 às 15h04min

    Werlesson Michael Lima dos Santos, 23 anos, foi preso preventivamente na manhã desta segunda-feira (5) pelos policiais do Serviço de Investigação de Captura (Sevic) do 5° DP de Porto Velho, acusado de tentar matar a tiros Kaique Mendes Gonçalves, na noite do dia 22 de junho de 2018, em frente de uma boate localizada na Avenida Rio de Janeiro, Bairro Lagoa, na Zona Leste da Capital.

    Ao delegado Tadeu Bancalari, Werlesson relatou que tudo começou por causa da troca de um veículo entre ele e um jovem identificado como Glauderson.

    Dias depois, Glauderson procurou Werlesson dizendo que queria desfazer o negócio. Para evitar confusão, ele acabou devolvendo a motocicleta para Glauderson. “Quando ele me devolveu meu carro, veio faltando um som e o jogo de aro. Dias depois eu encontrei com ele na boate, cobrei os assessórios do meu veículo, mas ele não gostou e me deu um tapa no rosto. Eu revidei e quebrei uma garrafa na cabeça dele”, contou Werlesson para o delegado.

    Ainda de acordo com relatos do acusado, Glauderson juntamente com Kaique teriam o agredido durante a confusão dentro da boate. “Os dois e mais outros amigos dele me agrediram”, disse.

    Glauderson foi encaminhada para a UPA que fica nas proximidades da boate com ferimentos na cabeça. Após receber alta, ele retornou para o local, quebrou o veículo de Werlesson e ficou o aguardando do lado de fora com uma arma de fogo. Foi nesse momento que a Polícia Militar abordou Glauderson, e o prendeu em flagrante por porte ilegal de arma.

    O acusado disse ainda, que por estar sendo ameaçado de morte, ele passou a andar armado. Dias depois, Werlesson encontrou Kaique pela segunda vez na boate. “Ele subiu no camarote onde eu estava, ficou me encarando e me ameaçou de morte e afirmando que iria buscar uma arma de fogo. Foi nesse momento que eu o segui, e no momento em que ele montou na motocicleta, saquei a arma de fogo, efetuei dois tiros contra ele e fugi”, confessou o acusado.

    As investigações iniciaram, e o delegado, juntamente com os policiais conseguiram chegar até Werlesson. “Nós pedimos a prisão preventiva dele e a Justiça concedeu. Nesta manhã, nossa equipe conseguiu cumprir”, finalizou o delegado Tadeu Bancalari.

    CONFIRA A REPORTAGEM NA INTEGRA:



    Escreva um comentário