Porto Velho/RO, 25 Agosto 2021 15:35:46
Diário da Amazônia

Primeira–dama de Porto Velho articula evento internacional de mulheres negras

Programação elaborada pela gestão Hildon, terá palestras on-line, apresentações musicais, exposição fotográfica e feira de empreendedoras

A-A+

Publicado: 20/07/2021 às 08h51min | Atualizado 20/07/2021 às 15h40min

Foto: Saul Ribeiro

Principal interlocutora do prefeito de Porto Velho Hildon Chaves sobre ações de cunho social desenvolvidas na capital de Rondônia, a primeira-dama, Ieda Chave, mobilizou secretarias municipais para a comemoração do Dia Internacional da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha celebrado no dia 25 de julho.

Segundo ela, a celebração vai ocorrer de 21 a 25 de julho com programação semipresencial, seguindo medidas sanitárias devido à pandemia da Covid–19. “A solenidade de abertura acontecerá na manhã da quarta – feira, dia 21 às 9h no Mercado Cultural”, adianta.

Ieda Chaves informou que o ato solene contará com apresentação cultural e assinatura da lei que vai instituir no calendário oficial do Município, o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha já consolidado nas esferas estadual e federal.

Em seguida, será aberta a exposição fotográfica Afroantilhanas: Destemidas e Pioneiras na Arte de Educar. A mostra realizada em parceria com o Sesc – Serviço Social do Comércio- , vai retratar durante um mês, a importância das primeiras professoras negras no fortalecimento do setor educacional de Rondônia.

De acordo com Elsie Shockness, técnica da Secretaria de Assistência Social e Família do Município- Semasf -, pasta que coordena o cronograma comemorativo, imigrantes das Antilhas, arquipélago do Caribe, tiveram marcante contribuição para o progresso rondoniense.

“Os trabalhadores que vieram de ilhas do Caribe para construir a Estrada de Ferro Madeira–Mamoré tiveram, ao lado de seus familiares, uma significativa participação no desenvolvimento local”, lembra ela, acrescentando que a cultura de Porto Velho recebeu uma forte influência dos povos caribenhos.

Na noite do dia 21, tem início o ciclo de palestras online. Os temas das apresentações que acontecerão até o dia 24, serão dissertações de mestrado e teses de doutorado sobre a contribuição dos antilhanos no desenvolvimento de Rondônia com ênfase na Educação.

Tonika Sealy Thompson, embaixadora de Barbados no Brasil, terá participação especial e vai se pronunciar por meio de teleconferência, diretamente do seu país localizado no Caribe. Ela vai abordar o tema “A diáspora barbadiana e o legado na área de educação em Porto Velho”.

As atividades chegam ao fim com a Feira das Empreendedoras Negras, que será realizada sábado, 24, e domingo, 25, no Mercado Cultural. Antes dos negócios, a empreendedora de São Paulo, Negralinda, vai proferir a palestra Empreendedorismo Social Como Fortalecimento de Base Territorial.

Com essa vasta programação marcada por eventos inéditos, Porto Velho dá um largo passo na caminhada rumo a políticas públicas que garantem a igualdade racial na visão da militante do Movimento Negro Maria Marta Amorim. “A primeira – dama Ieda Chaves está sendo fundamental para o fortalecimento dessa causa”, reconhece Marta que apresentou ao prefeito Hildon Chaves, a proposta para sua gestão fortalecer essa pasta. (A.I)

 



Deixe o seu comentário