Porto Velho/RO, 15 Julho 2020 00:03:45

SolanoFerreira

coluna

Publicado: 15/07/2020 às 00h03min

A-A+

Recuperação pós-pandemia necessita de redução de vaidades

Rondônia precisa ajustar protocolo de defesa imunológica contra o novo coronavirus para as rotinas voltarem ao normal com a garantia à..

Rondônia precisa ajustar protocolo de defesa imunológica contra o novo coronavirus para as rotinas voltarem ao normal com a garantia à vida e da sobrevivência econômica. A politização da pandemia no Brasil afetou também as dimensões municipais e, o tempo perdido entre o faz e desfaz, diz e desdiz, resultou por aqui em centenas de mortes, milhares de afetados pela doença e outros milhares afetados pela crise econômica. Parece que os ânimos acalmaram ao perceberem que todos estavam perdendo com a politização do problema.

Com a reclassificação das fases do Plano de ação estadual para o enfrentamento à pandemia, os municípios que evoluem e reabrem os estabelecimentos, precisam lidar com o novo normal de forma que não percam o controle e regridam, como já aconteceu. A lição dada foi negativa e ninguém quer repetir a experiência. O momento é de recolar as casas em ordem, buscar a retomada das atividades, porém é preciso manter o alerta de que o problema não foi embora. O vírus continua por aí, e todos os cuidados devem perdurar para evitar novos picos.

Conforme dados do Caged, de janeiro a maio deste ano de 2020, Rondônia somou 41.596 desempregados. Apesar que esse número inclui o efeito pós-vendas de final de ano, em que é normal algumas baixas, porém, a pandemia teve grande contribuição a partir de março. O reflexo da crise também é percebido nas vendas de varejo com perdas acumuladas de 47%, conforme dados da Fecomércio/RO. Setores como bares e restaurantes (80% de perdas) e balneários e lazer com (100% de perdas) são os mais afetados.

A partir de agora será preciso maior entrosamento e unidade entre os poderes, instituições e entidades para que o efeito pós-pandemia não venha estender mais do que o aceitável. Se não houver entendimento e redução de vaidades, poderemos continuar patinando em problemas inventados. Rondônia precisa retomar a economia e as demais rotinas, sem descuidar da saúde coletiva. Se todos estiverem engajados no comprometimento geral, o estado poderá recuperar o tempo perdido e equilibrar as contas privadas antes que afetem as contas públicas. 


Deixe o seu comentário

sobre Solano Ferreira

Editor-Chefe do Diário da Amazônia. Comunicador Social e Marketing/ Mestre em Geografia. Atua na Gestão Estratégica e Gerenciamento de Crise.

Arquivos de colunas