Porto Velho/RO, 29 Fevereiro 2020 02:19:33
Cultura

RedeTV e Diário concorrem ao 8º Prêmio de Jornalismo do MPRO

Este ano o grupo SGC de comunicação participa do 8º Prêmio de Jornalismo do MPRO, ao todo foram inscritos seis trabalhos dos veículos..

A- A+

Publicado: 01/11/2018 às 08h40min | Atualizado 01/11/2018 às 08h41min

Este ano o grupo SGC de comunicação participa do 8º Prêmio de Jornalismo do MPRO, ao todo foram inscritos seis trabalhos dos veículos Diário da Amazônia e RedeTV!/RO.

As reportagens inscritas este ano irão concorrer em duas categorias: jornalismo online e telejornalismo. Confira a seguir:

Categoria Telejornalismo

Veja a reportagem feita pelo jornalista Emerson Barbosa intitulada “Pacto/MP Um Cessar Fogo na Guerra Fundiária”. A reportagem mostra  os efeitos causados nos últimos anos com a pouca efetivação do programa de reforma agrária do Governo brasileiro. Como isso tem implicado nas populações do campo em Rondônia e da Amazônia. A reportagem traz o relato daqueles que para conseguir o seu pedaço de terra, precisam correr os riscos de estarem com  as suas vidas na mira de uma arma.

“Pacto/MP Um Cessar Fogo na Guerra Fundiária”

Também concorre ao prêmio a reportagem “Ministério Público Um Poder Ímpar em Defesa da Sociedade”, especial assinado pela jornalista Antônia Lima, ao qual revela o trabalho árduo do Ministério Público no combate à desarticulação de quadrilhas, casos de corrupção e abusos de poder.

“Ministério Público Um Poder Ímpar em Defesa da Sociedade”

A última reportagem que está concorrendo ao 8º Prêmio  do MPRO na categoria telejornalismo é assina pela jornalista Yalle Dantas, intitulada como “Ministério Público Pelos Direitos Humanos”, a matéria especial explana um assunto de grande repercussão em todo o País, o caso do Presídio Feminino de Porto Velho que no começo do ano foi invadido por centenas de ratos. A reportagem mostra todo o drama enfrentado pelas apenadas e os esforços que o Ministério Público teve para realocar a população carcerária.

“Ministério Público Pelos Direitos Humanos”

Webjornalismo

São três os trabalhos que irão participar do 8º Prêmio de Jornalismo do MPRO na categoria de jornalismo online pelo Diário da Amazônia, todas publicadas no portal do Diário Online.

A primeira reportagem é da repórter Antônia Lima intitulada “Ministério Público e ACUDA: mãos que salvam vidas”, conta o projeto de ressocialização dos menores infratores que é uma das intervenções sociais executadas pelo Ministério Público do Estado de Rondônia.

“O Desafio da Educação Inclusiva Nas Escolas de Rondônia”

A próxima reportagem produzida pela jornalista, Sara Cícera, intitulada “O Desafio da Educação Inclusiva Nas Escolas de Rondônia” conta os desafios enfrentados por alunos e também expõe as dificuldades que os pais enfrentam para incluir os seus filhos com necessidades especiais na sala de aula regular e o papel do professor e o desafio para desenvolver metodologias de ensino especial para estes alunos.

 

 

Este ano o grupo SGC de comunicação participa do 8º Prêmio de Jornalismo do MPRO, ao todo foram inscritos seis trabalhos dos veículos Diário da Amazônia e RedeTV!/RO.

As reportagens inscritas este ano irão concorrer em duas categorias: jornalismo online e telejornalismo. Confira a seguir:

Categoria Telejornalismo

Veja a reportagem feita pelo jornalista Emerson Barbosa intitulada “Pacto/MP Um Cessar Fogo na Guerra Fundiária”. A reportagem mostra  os efeitos causados nos últimos anos com a pouca efetivação do programa de reforma agrária do Governo brasileiro. Como isso tem implicado nas populações do campo em Rondônia e da Amazônia. A reportagem traz o relato daqueles que para conseguir o seu pedaço de terra, precisam correr os riscos de estarem com  as suas vidas na mira de uma arma.

“Pacto/MP Um Cessar Fogo na Guerra Fundiária”

 

Também concorre ao prêmio a reportagem “Ministério Público Um Poder Ímpar em Defesa da Sociedade”, especial assinado pela jornalista Antônia Lima, ao qual revela o trabalho árduo do Ministério Público no combate à desarticulação de quadrilhas, casos de corrupção e abusos de poder.

“Ministério Público Um Poder Ímpar em Defesa da Sociedade”

A última reportagem que está concorrendo ao 8º Prêmio  do MPRO na categoria telejornalismo é assina pela jornalista Yalle Dantas, intitulada como “Ministério Público Pelos Direitos Humanos”, a matéria especial explana um assunto de grande repercussão em todo o País, o caso do Presídio Feminino de Porto Velho que no começo do ano foi invadido por centenas de ratos. A reportagem mostra todo o drama enfrentado pelas apenadas e os esforços que o Ministério Público teve para realocar a população carcerária.

“Ministério Público Pelos Direitos Humanos”

Webjornalismo

São três os trabalhos que irão participar do 8º Prêmio de Jornalismo do MPRO na categoria de jornalismo online pelo Diário da Amazônia, todas publicadas no portal do Diário Online.

A primeira reportagem é da repórter Antônia Lima intitulada “Ministério Público e ACUDA: mãos que salvam vidas”, conta o projeto de ressocialização dos menores infratores que é uma das intervenções sociais executadas pelo Ministério Público do Estado de Rondônia.

Foto: Roni Carvalho – Diário da Amazônia

“Ministério Público e ACUDA: mãos que salvam vidas”

Acesse: https://www.diariodaamazonia.com.br/ministerio-publico-e-acuda-maos-que-salvam-vidas/

 

A próxima reportagem produzida pela jornalista, Sara Cícera, intitulada “O Desafio da Educação Inclusiva Nas Escolas de Rondônia” conta os desafios enfrentados por alunos e também expõe as dificuldades que os pais enfrentam para incluir os seus filhos com necessidades especiais na sala de aula regular e o papel do professor e o desafio para desenvolver metodologias de ensino especial para estes alunos.

Foto: Roni Carvalho e Sara Cícera

“O Desafio da Educação Inclusiva Nas Escolas de Rondônia”

Acesse: https://www.diariodaamazonia.com.br/o-desafio-da-educacao-inclusiva-nas-escolas-de-rondonia/

 

A última matéria é uma grande reportagem realizada pelo jornalista Jaylson Vasconcelos, intitulada “Trilhando a Ferrovia do Diabo”. A matéria leva o leitor em uma viagem pelo tempo, da sua construção até o processo de deterioração que passou ao decorrer dos anos, a dura realidade enfrentada pelos ferroviários e soldados da borracha e por fim a luta do Ministério Público e os demais órgãos em busca da preservação do patrimônio histórico de Rondônia.

 

“Trilhando a Ferrovia do Diabo”

Acesse: https://diariodaamazonia.com.br/trilhandoaferroviadodiabo/



Deixe o seu comentário



Mais sobre Cultura