Porto Velho/RO, 07 Outubro 2021 08:08:26

SolanoFerreira

coluna

Publicado: 07/10/2021 às 08h07min | Atualizado 07/10/2021 às 08h08min

A-A+

Reforma deve diminuir o peso faraônico do sistema tributário e normativo

O mundo está muito mais dinâmico e as portas da economia ampliaram

Se a reforma tributária terá o efeito necessário para o país é uma questão que somente o tempo mostrará. Enquanto isso, os segmentos produtivos vivem a expectativa de que o texto final que será aprovado pelo Congresso Nacional possa corresponder com as necessidades de tornar as empresas brasileiras mais competitivas diante da economia globalizada.

O mundo está muito mais dinâmico e as portas da economia ampliaram de forma que o modelo tributário brasileiro não acompanha outros modelos de mercados.

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) a realidade brasileira é assustadora. Cada empresa deve seguir 4.626 normas tributárias, o que representa 51.945 artigos, 121.033 parágrafos, 386.993 incisos e 50.906 alíneas. Isto corresponde a 6,5 quilômetros de normas, se impressas em papel formato A4 e letra tipo Arial 12.

Impossível praticar dentro da perspectiva de legalidade e impossível de praticar também na perspectiva econômica. É muita coisa para pagar e para aplicar na rotina contábil e administrativa. O custo disso também é fora do comum. Segundo o IBPT, as empresas gastam aproximadamente R$ 181 bilhões por ano para manter pessoal, sistemas e equipamentos necessários para o acompanhamento das modificações da legislação.

Diante dessa realidade, por mais que o brasileiro seja criativo e tenha o senso despojado para ser investidor, não tem como colocar projetos empresariais em prática com tamanho elefante tributário e normativo.

Espera-se que o texto já pronto e entregue pelo relator, possa ser debatido e melhorado em plenário. A modernização legal e tributária é uma questão de sobrevivência da economia nacional e para fugir da sonegação ou omissão que ocorrem em razão do modelo tributário arcaico e pesado.


Deixe o seu comentário

sobre Solano Ferreira

Editor-Chefe do Diário da Amazônia. Comunicador Social e Marketing/ Mestre em Geografia. Atua na Gestão Estratégica e Gerenciamento de Crise.

Arquivos de colunas