Porto Velho/RO, 11 Dezembro 2019 18:35:11

    JoséLuiz

    coluna

    Publicado: 01/12/2019 às 06h00min | Atualizado 30/11/2019 às 17h28min

    A-A+

    Rondônia cumpriu todas exigências do Ministério da Agricultura

    Tecnicamente o Acre não vem conseguindo cumprir todos os protocolos exigidos

    Difícil…!

    O secretário de Agricultura, Evandro Padovani, admitiu que é praticamente impossível o estado do Acre participar do grupo liderado por Rondônia, Amazonas e Mato Grosso como área livre de febre aftosa sem vacinação para exportar carne a partir de 2020 para o Mercado Comum Europeu. Tecnicamente o Acre não vem conseguindo cumprir todos os protocolos exigidos pelo Ministério da Agricultura, o que torna impossível a participação dele no bloco de estados livres da febre aftosa sem vacinação.

    Cumprindo o dever de casa

    Evandro Padovani frisou que Rondônia, Amazonas e Mato Grosso realizaram o dever de casa cumprindo todas as exigências do Ministério da Agricultura e do Mercado Comum Europeu, mas que infelizmente o Acre não conseguiu e por isso deverá ficar fora do bloco. Assim a carne do rebanho acreano, se de fato não vir a ser aceita no bloco, não poderá fazer parte desta fatia de mercado importante e exigente que paga em dólares e euro.

    Se ficar fora?

    Será muito complicado para os pecuaristas do estado vizinho. Os animais abatidos e comercializados para fora do reduto acreano, o seja para outros mercados internos terão que deixar o frigorífico local em veículos lacrados, com o visto de um veterinário e ser verificado por outro profissional no local de entrega. O veiculo terá que cruzar direto pelo território rondoniense cumprindo as exigências legais. Imagine o tamanho dos prejuízos.

    Resposta

    Pelo telefone o secretário de Produção e Agropecuária do Acre, Edivan Azevedo informou que o estado aguarda para segunda de semana de março de 2020, uma auditoria do Ministério da Agricultura e que até lá não existe nada resolvido.

    Nem tudo está perdido

    A ação conjunta dos governos do Amazonas, Acre e Rondônia, para a formação do bloco batizado como “Amacro” para buscar recursos e soluções para os problemas comuns dos três estados caminha em ritmo normal, inclusive com apoio da ministra da Agricultura, Teresa Cristina. A proposta vem de encontro às necessidades de atender os pequenos produtores rurais em áreas isoladas.

    Feirinha

    Uma boa idéia deve ser sempre aproveitada. Victor Paiva coordenador do setor de agroindústrias da Secretaria de Agricultura (Seagri) descobriu que muitas famílias que residem no bairro Pedrinhas adoram visitar as feiras livres. Com o apoio do secretário de Agricultura Evandro Padovani, na próxima segunda-feira (2) no estacionamento pirarucu no Palácio Rio Madeira a partir das 7:30, estarão a venda produtos hortifrutigranjeiros por preços convidativos.

    Finalizando

    O Natal está chegando, se o churrasco ficar salgado, o peru, o frango, o pernil podem resolver, é só esperar e gastar sola de sapato na hora de escolher o local da compra.


    Deixe o seu comentário

    sobre José Luiz Alves

    José Luiz Alves, é jornalista. Apresenta aos sábados das 6h às 8h na Rede Tv Rondônia! o programa Campo e Lavoura, com informações ao homem do campo e produtores rurais, em cadeia com seis emissoras de rádios para todo o Estado de Rondônia.

    Arquivos de colunas