porto velho - ro, 07 Novembro 2019 14:10:12

    CarlosSperança

    coluna

    Publicado: 16/05/2019 às 09h33min | Atualizado 17/05/2019 às 10h27min

    A-A+

    Rondônia e Acre tentam baixar os preços das passagens aéreas

    De Vargas à Florestania O governo brasileiro está certo em defender a Amazônia da ganância estrangeira. É sua responsabilidade..

    De Vargas à Florestania

    O governo brasileiro está certo em defender a Amazônia da ganância estrangeira. É sua responsabilidade administrativa, nacional e patriótica, mas não afeta o sentimento global de que o destino da humanidade está ligado ao que acontecer nesta região.

    Atraindo atenções gerais, o documentárioAmazônia, O Despertar da Florestania, de Christiane Torloni e Miguel Przewodowski, foi lançado na semana passada com a intenção de inscrever de vez na pauta de debates a mescla de floresta com cidadania, cujo despertar o filme procura exibir.

    A florestania começa a ser discutida ao mesmo tempo em que avançam os debates sobre a discutível oposição entre “internacionalizar a Amazônia”. A região já é naturalmente transnacional e a geografia comprova isso cabalmente: as areias do Saara interferem na Amazônia, cujos rios voadores interferem na vida dos povos sul-americanos.  

    A questão real é amazonizar o mundo, ou seja, cobrar apoio concreto à proteção e bom uso da nossa biodiversidade. Em junho de 1940, Getúlio Vargas louvou as vitórias nazistas na Europa. Em setembro, culminando negociações, o Brasil decidiu apoiar os Aliados em troca de 20 milhões de dólares para a construção da siderúrgica de Volta Redonda, no Rio do Janeiro. Basta negociar com qualidade, sem entregar tudo de graça.

    ………………………………………

    As passagens

    Os estados de Rondônia e Acre se unem na tentativa de baixar os preços das passagens aéreas numa bandeira que vai unir também as bancadas dos estados do Amazonas e Amapá. A questão já foi discutida no Congresso Nacional por iniciativa da deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO). Os debates prosseguem e vamos ver no que vai dar.

    Haja fantasmas!

    As “fantasmolândias” começam a serem investigadas nos órgãos publicos onde estão enraizadas há décadas, depois de reiteradas denuncias. Pasmem: tem muita gente conhecida, beneficiada com cotas de indicações de fantasmas que dividem o que recebem com políticos padrinhos das indicações.  E sabe-se que em fantasma rondoniense morando no exterior. È coisa de louco!

    As manifestações

    Os brasileiros se mobilizaram na quarta-feira em protestos contra o corte de verbas na educação pelo presidente Jair Bolsonaro. Em Porto Velho as entidades representativas de estudantes e professores se uniram num grande ato público. Nova marcha nas ruas já foi programada. A batata esta assando para Bolsonaro e seus governadores militares.

    Pacto de Jipa

    Um importante acordo político teria sido celebrado entre o senador Marcos Rogério (DEM) com o atual presidente da Assembléia Legislativa, deputado Laerte Gomes (PSDB), com as bençãos do ex-senador Expedito Junior provavel candidato ao Senado. No chamado Pacto de Jipa, quem estiver em melhor situação nas pesquisas em 2022, seria o candidato a governador.

    Acordos políticos

    Pelo histórico rondoniense, os acordos políticos com longa duração acabam sendo desfeitos, já que na política é cobra engolindo cobra. De qualquer forma, com um ajuste desta natureza, fica estabelecido um acordo de não agressão mutua se esperando o amadurecimento das candidaturas até 2020 para então se definir as coisas. Mas convenhamos, o cara que ficar fora da disputa ao governo vai urrar.

    Via Direta

    *** O corte de verbas de Bolsonaro não é prá valer em alguns estados. No Amazonas o INPA já foi ressarcido*** A profusão de possiveis candidatos à prefeitura de Porto Velho é de espantar. Já passa de uma duzia*** Em Ariquemes também já se fala do processo sucessório do prefeito Thiago Flores*** Na Mira daquele Paço Municipal estariam o deputado Alex Redano, o ex-deputado Tziu, o atual vice prefeito Folladorzinho e o ex-deputado Saulo*** O cacique Confúcio, catimba o jogo e não fala ainda quem vai apoiar.


    Deixe o seu comentário

    sobre Carlos Sperança

    Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

    Arquivos de colunas