Porto Velho/RO, 16 Agosto 2020 00:05:58

CarlosSperança

coluna

Publicado: 16/08/2020 às 00h05min

A-A+

Rondônia está perdendo a guerra contra o tráfico de drogas, as queimadas e o desmatamento

  Pecar por ação e omissão  Ações e omissões governamentais que levam a grandes desastres precisam ser prevenidas e se tratadas..

 

Pecar por ação e omissão 

Ações e omissões governamentais que levam a grandes desastres precisam ser prevenidas e se tratadas com o mesmo rigor do combate ao crime. Por ação, a expulsão dos jesuítas desorganizou o estruturado comércio das drogas do sertão e liquidou a educação no país. Por omissão, a biopirataria liquidou o primeiro ciclo da borracha. Onde há erros, que haja correções.

A péssima imagem do Brasil no exterior se deve a erros como as trapalhadas do ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, e a dificuldade do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, de fazer ver que o Brasil não deveria ser detestado por erros passíveis de correção, mas ser amado pelo que o Estado e a população protegem. Funcionam melhor o apoio e o estímulo às ações corretas que boicotes e ameaças. 

Por conta da má imagem, avaliar o Brasil por ministros desastrados, políticas incorretas que podem retroagir e castigar toda a nação por causa disso é um erro que precisa ser corrigido em benefício da Amazônia e do próprio mundo. De resto, é preciso enfrentar as omissões desastrosas, como a prevaricação, quando agentes públicos deixam de cumprir suas obrigações.

Como elementos corretivos são necessárias mais boa vontade do exterior, com investimentos em sustentabilidade, e mais firmeza no cumprimento das leis, para evitar a anomia, situação em que não se cumpre a lei porque ninguém a faz cumprir.

……………………………………………………

Era previsível

Nesta altura do campeonato, o prefeito Hildon Chaves sinaliza claramente para desistência da sua candidatura à reeleição na capital. Acredita-se que deve se resguardar para as eleições de 2022. O sonho inicial do tucano era ser um deputado federal e é quase certo que alcançará sua meta, pois esticou sua base eleitoral para vários municípios do estado onde tinha faculdades até recentemente. Um predador temível para os atuais deputados da capital.

Graúdos e gulosos

Aos poucos os gafanhotos que tantos prejuízos tem gerado ao Paraguai e a Argentina estão chegando as plantações brasileiras, embora na fronteira sul as lavouras gaúchas, catarinenses e paranaenses ainda estejam a salvo. Os insetos já apareceram no Mato Grosso onde já tinham comparecido na década de 90 e inclusive atingindo Rondônia, mas não passaram de Vilhena), mais graúdos do que os argentinos, mais gulosos do que os paraguaios. É coisa de louco!

Faltaram quatro

Na lista de pré-candidatos divulgada pela coluna na sexta-feira, que continha 16 nomes, ainda faltaram alguns deles, portanto são 20 nas paradas. Completo a lista de pré-candidatos com:  1- Coronel Ronaldo Flores (Solidariedade) 2- Coronel Crisóstomo (PSL) 3- Leonel Bertolim (PTB) 4-Jaime Gazola (PV). Como se sabe, o PSDB ainda não confirmou a desistência do prefeito Hilton Chaves mesmo assim se projeta um recorde de postulações em 2020.

Perdendo a guerra

Rondônia está perdendo a guerra contra o tráfico de drogas, o desmatamento e as queimadas. Os maiores prejuízos são sentidos na capital onde a distribuição de drogas gera tiroteios em disputas territoriais principalmente nos principais e mais populosos conjuntos habitacionais –Orgulho do Madeira e Viver Melhor – ocorrendo uma verdadeira mortandade. Sobre as queimadas elas estão cada semana mais visíveis sufocando a população em vários municípios do estado.

Construção civil

Incrível como a construção civil está bombando em vários estados –inclusive nos principais polos regionais de Rondônia – mas não tanto como nas regiões onde o agronegócio estão em alta com as exportações de carne e derivados, madeira e da soja. Fora do eixo do agronegócio, vitaminado pelo turismo e lazer, impressiona a vitalidade de Camboriú (SC) que tem os maiores prédios do País e já projeta um arranha céu de 100 pavimentos. Os projetos técnicos estão em andamento com renomados arquitetos europeus.

Via Direta

*** A China voltou a comprar soja dos Estados Unidos e já está suspendendo cargas brasileiras. Não bastasse, achou coronavirus no frango importado do Brasil *** Com possíveis reflexos, milhares de empregos estão ameaçados a partir de agora pelo Brasil afora na cadeia do agronegócio*** O ex-deputado estadual, ex-prefeito e ex-senador Ernandes Amorim está retomando sua carreira política e usando muito a internet, já mirando as eleições de 2022 *** Ocorre que Ariquemes e o Vale do Jamari – que está sem representante Na Câmara dos Deputados – tem grande potencial para elege-lo *** Nas minhas contas, dos oito deputados federais pelo menos três devem perder as cadeiras para Jesualdo Pies (PSB-Ji-Paraná), Ernandes Amorim (PTB-Ariquemes) e Hildon Chaves (PSDB-Porto Velho)*** Não querendo voduzar ninguém, mas já voduzando, a maioria dos federais vai ter dificuldades em 2022. 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas