porto velho - ro, 12 Setembro 2019 21:03:29
    Diário da Amazônia

    Sangue e imprudência mancham a rodovia graneleira

    O acidente ocorrido na tarde da ultima terça-feira, envolvendo duas carretas carregadas com soja e combustível, nos remete novamente a..

    A-A+

    Publicado: 25/07/2019 às 10h48min

    O acidente ocorrido na tarde da ultima terça-feira, envolvendo duas carretas carregadas com soja e combustível, nos remete novamente a refletir sobre os riscos de transitar pela BR-364. Rodovia com pista única, muitos buracos, sinalizações precárias, alto fluxo de carretas e veículos, enfim, um beco de sinistro que coloca vidas em risco de mortes a cada metro rodado. Essa via não escolhe suas vitimas e já coleciona lista de centenas de milhares de pessoas mortas, de deputado federal a cidadão comum.

    Transitar na BR-364 no trecho de Porto Velho a Vilhena é aflição constante. As condições nada favoráveis proporcionam a formação de longos comboios, o que atrasa as viagens e faz com que os condutores tentam recuperar o tempo perdido acelerando mais e fazendo ultrapassagens perigosas ou fatais. Num pequeno percurso já possível observar muitas loucuras de quem tem muita pressa e nada de paciência.

    Tem as vitimas da imprudência que são destroçadas por causa de conduções nada cuidadosas, mas tem ainda, as vitimas da imprudência administrativa que permite condições tão precárias na principal rodovia de Rondônia, que serve de corredor de grãos de toda produção do Oeste brasileiro. Tem também os excessos de quem dirige mais tempo seguido sem descanso do que é permitido ou aconselhável.
    Recentemente, a cúpula do Dnit em Rondônia foi presa pela Polícia Federal durante operação que investiga corrupção e superfaturamento. O caso ainda está em fase de inquérito e investigações, mas se for comprovada a criminalidade na gestão pode ser considerada um ato desumano. Malversar com recursos públicos que seriam para a segurança viária é um ato que envolve vidas. Esperemos para ver o final da apuração.

    Enquanto isso a BR-364 continua sendo uma via de perigo eminente. Estatísticas recentes da Policia Rodoviária Federal não são favoráveis dentro de Rondônia. Os índices vêm crescendo e esse fenômeno precisa ser explicado. Porque estão aumentando as mortes em transito em Rondônia? Questão que vale investigação técnica para compreender que valor é dado à vida, e de onde partem as falhas que estão manchando de sangue as pistas da maior rodovia federal no estado.



    Escreva um comentário