Porto Velho/RO, 31 Agosto 2021 11:15:11
Política

Senador Confúcio Moura anuncia afastamento por quatro meses

Ele não aceitou ser relator da privatização dos Correios porque irá se afastar da Casa em setembro por quatro meses por motivos pessoais

A-A+

Publicado: 27/08/2021 às 18h05min | Atualizado 27/08/2021 às 18h06min

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) disse nesta sexta-feira (27) por meio de sua assessoria que não aceitou ser relator da privatização dos Correios no Senado porque irá se afastar da Casa em setembro por quatro meses por motivos pessoais.

A primeira suplente de Confúcio é a empresária Maria Eliza, que era proprietária da Faculdade São Lucas. Carlos Milton Morais é o segundo suplente.

Moura foi escolhido pelo presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, Otto Alencar (PSD-BA), para relatar o projeto da privatização dos Correios. A Câmara dos Deputados aprovou a medida em 5 de agosto e a expectativa do governo é de que até 22 de setembro a análise do projeto seja finalizada no Senado.

O projeto autoriza a venda de 100% da estatal e quebra o monopólio dos Correios nos serviços postais. O relatório definiu normas para um plano de demissão voluntária (PDV) para os empregados, com o período de adesão de 180 dias, indenização de 12 meses de salário e programa de requalificação. Determinou também estabilidade de 18 meses para os servidores a partir da desestatização.

Segundo Alencar, a ideia é que a relatoria fosse anunciada oficialmente na próxima semana na CAE. Ele afirma que será depois necessária pelo menos uma audiência pública para debater o tema. A previsão é que o projeto leve cerca de três semanas para passar pela comissão.

Interlocutores do governo, por sua vez, preveem 15 dias para que a tramitação do projeto esteja encerrada na Casa Alta. A tendência dos senadores é promover mudanças no conteúdo da proposta, que retornaria à Câmara. (Valor e Mercado)



Deixe o seu comentário