porto velho - ro, 21 Setembro 2019 10:48:37

    CarlosSperança

    coluna

    Publicado: 17/09/2019 às 12h50min | Atualizado 17/09/2019 às 13h39min

    A-A+

    Senadores eleitos em 82 e 86 já foram todos para o andar de cima

    Com a morte de Odacir Soares, todos os senadores eleitos nos pleitos de 82 e 86 já mudaram de plano.

    Propaganda é insuficiente

    Para tristeza da comunidade amazônica, seus problemas não são abordados com a resolutividade necessária. Não é um fenômeno recente. Há décadas se acumulam obstáculos de infraestrutura, atribulações dos povos da floresta e dramas ambientais. Quando se acreditava que mudaria, já antes da posse o ministro Paulo Guedes ameaçava a Zona Franca.

    Com a fumaceira da temporada, também não funcionou bater só na tecla da soberania, que jamais esteve em questão na ONU, embora um dia ainda possa estar. Não será possível com trivial propaganda de sabão, ainda que cara inflar o boicote aos nossos produtos recuperar investimentos estrangeiros, atrair turistas, reverter à péssima imagem do país.

    Supor que a propaganda resolve tudo é uma ilusão que vem da velha crença nazista em que basta repetir a mentira mil vezes para se tornar verdade. Isto só funciona em ditaduras, que calam a imprensa, mas ainda assim se limita ao território militarmente ocupado pela força opressora.

    Parte do mundo ainda sofre com a “verdade” palaciana, mas a informação ao se democratizar causa erosão em blocos rígidos – vide Hong Kong. O mundo não quer propaganda de sabão sobre a Amazônia. Quer a verdade: a parte ruim para ser resolvida e a boa para ser usufruída por clientes, investidores e visitantes.

    ……………………………………

    Movidas à soja

    A soja tem sido a mola propulsora do desenvolvimento de muitos municípios no País. Cascavel, no PR, Rondonópolis (MT), Barreiras (BA) e Vilhena em Rondônia são alguns casos de índices espetaculares de crescimento movido pela oleoginosa. O plantio da soja se espraia em Rondônia, seja em fazendas no Vale do Guaporé ou na região do Vale do Jamari ou até mesmo em Porto Velho.

    Bancada do Senado

    Rondônia elegeu pela primeira vez em 1982 três senadores – todos do PSD – com apoio do então governador Jorge Teixeira. Com a morte de Odacir Soares, todos os três já foram para o andar de cima, endo eles também Claudionor Roriz (Ji-Paraná) e Reynaldo Galvão Modesto. Os dois senadores eleitos em 1986 também já nos deixaram: Ronaldo Aragão (Cacoal) e Olavo Pires (Porto Velho).

    Autonomia gorou

    A emancipação de novos municípios no País e algumas localidades com mais de 300 mil habitantes, está paralisada e sem data para os processos voltar criar pernas no Congresso. Só em Rondônia dois distritos já aprovaram seus plebiscitos, casos de Extrema (separando de Porto Velho e incorporando Vista Alegre, Fortaleza do Abunã e Nova Califórnia) em novo município e Tarilândia, no município de Jaru.

    Perdendo território

    Com possíveis emancipações, Porto Velho seria o município com maiores perdas, pois além de Extrema e dos distritos do Abunã incorporados na nova municipalidade, outros estão se destacando na última década, como as localidades de Jacy-Paraná (sede da Usina de Jirau) e União Bandeirantes. Com os lugarejos emancipados, Porto Velho perderia além da maior parte do seu território, pelo menos 70 mil habitantes.

    Depenando casas

    Em Porto Velho, agora não são apenas prédios no centro histórico sendo depenados por ladrões e drogados. A prática se estendeu para as residências centrais e dos bairros. Fiação elétrica, portas, janelas, telhas, hidrômetros, torneiras, pias e em alguns casos até mobília inteira são roubadas pelos meliantes. Como existem muitos imóveis para alugar ainda desocupados, a festa é grande para a bandidagem.

     

    Via Direta

    *** Quando a economia brasileira começava a dar os primeiros sinais de recuperação, eis uma nova crise no petróleo para atazanar*** Depois da morte de Odacir Soares, outras lideranças dos tempos do território também “bateram na trave” na semana passada, seja revisando marca-passo ou com operação no coração *** Desunida, a esquerda rondoniense vai às urnas nas eleições municipais do ano que vem na capital em baixa*** O próprio PT, que já foi grande em Porto Velho, com prefeito, uma senadora, dois deputados federais e quatro estaduais esta com as asas quebradas.


    Escreva um comentário

    sobre Carlos Sperança

    Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

    Arquivos de colunas