Porto Velho/RO, 10 Junho 2021 13:12:30

RobertoRavagnani

coluna

Publicado: 10/06/2021 às 13h12min

A-A+

Ser voluntário é acreditar quando a maioria não acredita

As mudanças no mundo pós pandemia existirão e serão irreversíveis, a tecnologia estará cada vez mais presente e comum em nossas..

As mudanças no mundo pós pandemia existirão e serão irreversíveis, a tecnologia estará cada vez mais presente e comum em nossas rotinas. Mas algo que não mudará, será a necessidade das pessoas, daquelas que precisam de comida, abrigo, roupas, educação, saúde, proteção e cultura e aquelas que querem apoiar estas minimizando suas necessidades.

O trabalho voluntário estará sempre presente e sempre será uma ferramenta de transformação, para aqueles que precisam e para aqueles que podem ajudar.

Ser voluntário continuará sendo uma revolução necessária para buscarmos um mundo melhor e um pouco mais justo. Pequenas ou grandes ações, não importa, o que importa é o movimento á a geração de ação, onde as pessoas em sinergia podem gerar transformações duradouras para o mundo.

Desde uma pequena horta, a leitura de um livro, até a reforma de uma escola ou construção de uma casa, tudo pode ser gerado pelo trabalho voluntário. A mudança de consciência dos políticos, até a mudança de atitudes de empresários, pode ser conseguida por ações de voluntariado, onde ações de educação interagem com ações de conscientização e mudanças de visão de mundo.

Ser Voluntário em nosso país ainda é um ato “heroico”, que não deve ser, pois é o que deveria ser a normalidade, todos atuando em prol de um mundo melhor e de uma sociedade mais justa para todos, não é mais possível termos uma sociedade tão desigual e tão submissa a suposta “normalidade”, o voluntariado é a forma de tirarmos a “normalidade” e colocarmos em cena a realidade e com ela acenarmos para um futuro melhor com a ação conjunta de uma sociedade preocupada com ela mesmo. Ser Voluntário é ser um anti-herói, é ser somente um Ser humano preocupado com outros seres humanos, sem querer ser superior a ninguém, mas sendo igual a todos.

Ser Voluntário, uma forma de escrever um novo final, pois não podemos mudar o passado, o presente estamos vivendo, mas é possível construir um final muito melhor.

Vamos juntos, nós podemos e todos querem fazer deste mundo, um lugar melhor para todos.

#maisempatia #servoluntario #maisvoluntários


Deixe o seu comentário

sobre Roberto Ravagnani

Colaborador do Diário da Amazônia-  Roberto Ravagnani é autor, palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor de voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br

Arquivos de colunas