Porto Velho/RO, 12 Dezembro 2019 03:16:28
    Diário da Amazônia

    Servidores desmentem secretário de saúde sobre ponto eletrônico

    Servidores querem a carga horária de 30 horas e reclamam do escanteamento do Conselho Estadual de Saúde nas discussões da categoria.

    A-A+

    Publicado: 23/09/2019 às 15h36min | Atualizado 23/09/2019 às 15h40min

    Servidores da Saúde de Rondônia realizaram na manhã desta segunda-feira, 23, uma manifestação em frente ao Tribunal de Contas do Estado contra um Termo de Ajuste de Gestão (TAG) firmado entre a Secretaria de Saúde, Tribunal de Contas e Ministério Público, que estabelece um prazo de 90 dias para que seja implantado em toda a rede pública estadual de saúde, o ponto eletrônico digital.

    De acordo com os manifestantes, a preocupação não é com relação ao ponto eletrônico, mas com o aumento do número de plantões que a Secretaria de Saúde quer que os profissionais cumpram a partir de agora. Ainda de acordo com os servidores, o novo formato vai fazer com que os servidores cumpram uma carga horária maior do que a estabelecida pela categoria.

    No outro lado, o Secretário Fernando Máximo informa que os servidores estão avessos ao ponto eletrônico, que seria uma forma de controlar o tempo de trabalho dos servidores, segundo o qual, alguns estão deixando de cumprir o estabelecido.

    Veja a reportagem de João Ricardo



    Deixe o seu comentário