Porto Velho/RO, 10 Dezembro 2020 08:56:13

CarlosSperança

coluna

Publicado: 10/12/2020 às 08h55min | Atualizado 10/12/2020 às 08h56min

A-A+

Sina de prefeitos de Porto Velho é se tornar predador de pelejas ao governo

Lendas e a realidade A série “Desalma”, da premiada escritora Ana Paula Maia, apresenta um dos paraísos brasileiros – uma região..

Lendas e a realidade

A série “Desalma”, da premiada escritora Ana Paula Maia, apresenta um dos paraísos brasileiros – uma região de montes verdejantes, águas e pinheiros no Sul do país – povoado por uma população amedrontada por lendas, noticiários que semeiam medos e tragédias passadas que assombram o presente.

Não é difícil supor que na vida real isso acontece com a Amazônia, e em escala mundial. A floresta é um paraíso inigualável, mas o mundo se assombra e teme diante do farto noticiário trágico sobre ela – não por culpa do mensageiro, mas dos que produzem com más ações as notícias deprimentes.

Entre as lendas do rico paraíso amazônico que assustam as crianças se destaca a do Mapinguari. Ele já foi um guerreiro valoroso, mas com o tempo seu corpo mudou: cego de um olho, as entranhas regurgitam como se houvesse uma boca monstruosa na barriga e é empurrado para longe pelos que o temem. Um retrato razoável para os idosos dos grupos de risco. 

Algumas ongs tentam ser uma espécie de Curupira, que castiga os destruidores da floresta. Há quem se comporte como encarnação do Jurupari, espírito que traz novas leis, caso dos parlamentares. Ou como o Macunaíma, acusado de pôr fogo na floresta. Quando os medos, as lendas e a realidade começam a se misturar é hora de pôr os pés no chão e refletir melhor sobre como conjurar as causas dos temores e insatisfações.

…………………………………………………………………………

Os confrontos

Porto Velho tem uma sina de confrontos entre prefeitos da capital e governadores. É que prefeito de Porto Velho é sempre suspeito de disputar o governo do estado e se tornar um predador nas pelejas ao CPA. Tomás Correia penou com Jerônimo Santana, José Guedes com Oswaldo Piana e Roberto Sobrinho com o governador Ivo Cassol trocavam patadas constantemente. Mas por incrível que pareça Chiquilito Erse se deu bem, tanto com Jeronimo Santana (na primeira gestão) como com Valdir Raupp (no segundo mandato), o que rendeu muito em termos de obras para a capital. 

Uma trégua

Se tratando do atual governador Marcos Rocha com o prefeito reeleito Wildon Chaves (PSDB), descontada uma patada aqui e outra acolá, até agora reina um clima de harmonia. No entanto a partir do ano que vem ficará mais clara a intenção do prefeito tucano disputar o Palácio Rio Madeira e então, o pau vai cantar. Os tucanos estão entusiasmados em lançar Expedito Junior ao Senado e Hildon Chaves ao governo e com isto a aliança com o democrata Marcos Rogério poderás ser rompida, já que o projeto do senador da BR  é também disputar o CPA em 2022.

Com prestígio

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB) mostra mais prestigio com o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves. Na  recente viagem do alcaide para descansar depois de uma campanha suada, coube a ela representar a municipalidade no encontro estadual da Associação Rondoniense de Municípios-Arom no início da semana. Um fórum que foi realizado em parceria com a bancada federal de Rondônia, coordenada pelo deputado e governadoravel Lucio Mosquini (MDB).

O mercado

O mercado imobiliário deu uma reagida neste final de ano em Porto Velho e muitas “galinhas mortas” foram desovadas nas últimas semanas. Com a desconfiança de aumentos nos preços dos imóveis em 2021, os compradores se deram bem, já que as vendas foram concentradas em preços justos. Muitos imóveis com preços razoáveis e de boa localização foram abocanhados por investidores nas últimas semanas o que motivou o lançamento de novos empreendimentos na capital. 

Um mistério!

Como explicar que os cara-pálidas bebuns do bairro São João Bosco, que se aglomeram tanto e dormem ao relento, os noiados das cracolândias do centro histórico e pilantras arrombadores de casas do Cai N´Água, na região portuária, dificilmente pegam o covid? Será que eles têm imunidade? Que o vírus não suporta o mal cheiro provocado pelo suor da cachaça, da maconha e do crack? Enfim a coisa merece estudos. E então poderá sair daí (rss) até uma vacina a partir do suadouro de bebuns noiados, já que o covid foge como o diabo da cruz desta gente.

 

Via Direta

*** Depois de década levando peia dos times do interior rondoniense, o bravo Porto Velho reconquistou a hegemonia do futebol rondoniense, lembrando os bons tempos do meu amado Ferroviário*** Meus parabéns a diretoria, equipe e torcedores da Locomotiva ***Aproxima-se o 4 de Janeiro, data em que Rondônia comemora a instalação do estado*** Vamos aproveitar dezembro porque em janeiro as barreiras sanitárias deverão ser intensificadas em Rondônia, onde a mortandades pelo covid está em ritmo  acelerado*** Com a carne em alta, os bifes de “soião” (ovos) estão batendo recordes de vendas nas distribuidoras e supermercados de Porto Velho. Até o bife com cebola está difícil na minha mesa. Coisa de louco! 

 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas