Porto Velho/RO, 17 Agosto 2020 20:35:28
Geral

Telefônica Brasil tem lucro recorde de R$ 8,9 bi em 2018

Aposta em planos pós-pagos e na rede de fibra faz lucro total da companhia atingir R$ 15,4 bilhões, um crescimento de 5,5%

Por Terra
A- A+

Publicado: 20/02/2019 às 11h24min

A Telefônica Brasil teve um lucro líquido recorde de R$ 8,9 bilhões em 2018, o que representa uma evolução de 93,7% em comparação com o ano anterior. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (20) pelo CEO da Vivo, Christian Gebara, na divulgação do balanço financeiro e operacional da companhia no último trimestre do ano passado. De acordo com o executivo, o resultado foi possível graças à combinação do crescimento de receitas nos negócios com a eficiência em custos.

“Foram grandes iniciativas de eficiência e digitalização, que fizeram com que a nossa redução de custos fosse permanente nos últimos 12 trimestres”, comemorou Gebara. “O resultado é muito positivo se olharmos a evolução do custo com a inflação no período”.

Fachada do prédio da empresa de telefonia Vivo na avenida Chucri Zaidan, zona sul de São Paulo

O lucro total (EBITDA recorrente) da Telefônica Brasil em 2018 atingiu R$ 15,4 bilhões, um crescimento de 5,5% em comparação com 2017. Esse cálculo considera o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização.

O VP Finanças da Telefônica Brasil, David Melcon, ressaltou a importância dos resultados em um ano de incertezas econômicas: “Conseguimos evoluir de maneira relevante na transformação digital da Companhia, executando nossa estratégia de expansão acelerada de fibra, enquanto seguimos incentivando o uso de canais digitais na relação com nossos clientes, melhorando sua experiência e aumentando nossa rentabilidade”.

Ano a ano, a companhia vem ampliando seus investimentos no mercado brasileiro com o objetivo de expandir a rede de fibra e a cobertura e a capacidade na tecnologia 4G e 4.5G. Em 2018, a empresa aplicou R$ 8,2 bilhões, o equivalente a 18,9% da Receita Operacional Líquida. O segmento pós-pago da operadora já representa 55,2% base móvel total, um crescimento de 6,2% no comparativo anual.

Com isso, a Vivo conquistou mais de 3,6 milhões novos clientes no ano, sendo 990 mil no último trimestre de 2018. A evolução anual foi de 7,5%.

“Nos concentramos no que chamamos de tecnologias do futuro, as redes 4G e 4.5G e o FTTH (rede de fibra)”, destacou o CEO. A aposta fez a Vivo, segundo Gebara, terminar o ano com 3,1 mil cidades brasileiras tendo a rede 4G e mais de mil municípios com a tecnologia 4.5G.

Rede de fibra
Já a rede fixa se expandiu a 30 novas cidades, o que tornou a empresa líder do segmento na América Latina, segundo Gebara. Agora, são cerca de 9 milhões de lares com a tecnologia “fiber-to-the-home” (FTTH).

Só no último trimestre de 2018, a receita da companhia com a rede de fibra cresceu 44% em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior. A expansão da fibra foi para 14 novos municípios, quase o mesmo crescimento de todo o ano anterior.

“Esse resultado é reflexo do aumento da base de clientes e da migração para velocidades mais altas com o FTTH. Para 2019, manteremos nosso ritmo acelerado de expansão”, garante Gebara. “A estratégia para o segmento móvel acompanha a da fibra. Com incentivo aos nossos clientes, por meio das ofertas de planos com mais serviços agregados, tivemos um aumento considerável da migração do pré-pago para o pós-pago”, explicou.



Deixe o seu comentário