Porto Velho/RO, 13 Dezembro 2019 16:34:27
    Diário da Amazônia

    Terceiro setor é capacitado para atender melhor à população

    Terceiro setor é capacitado para atender melhor à população de Rondônia, com foco na assistência e desenvolvimento social

    A-A+

    Publicado: 13/12/2019 às 16h34min

    Secretária Luana explicou que a proposta é preparar as organizações sociais para melhorar o atendimento à população

    Considerando o terceiro setor como “braço direito” das ações governamentais, a Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas) realiza, nesta quinta-feira (12) e sexta-feira (13), das 8h às 18h, capacitação na Faculdade Católica, em Porto Velho, com a participação de pelo menos 140 representantes de entidades sem fins lucrativos, que prestam serviços de caráter público.

    Na abertura, a secretária e primeira-dama Luana Rocha explicou que a proposta do governo é melhorar o terceiro setor para que possa oferecer melhor atendimento à população rondoniense, com foco na assistência e desenvolvimento social. “Esta é uma oportunidade que o governo, por meio da Seas e palestrantes voluntários, está dando para que os representantes das organizações sociais aprendam a planejar, elaborar projetos, executar, captar recursos, inclusive emendas parlamentares, e a prestar contas”, disse Luana, completando que esta necessidade foi observada após a Seas realizar credenciamento de entidades parceiras, quando de 50 que se cadastraram apenas 29 estavam aptas.

    Giusi Fulco apontou os desafios que devem ser superados pelo terceiro setor

    A secretária reforçou, que com esta capacitação ganham as entidades, superando os desafios para ampliarem a oferta de serviços em conformidade com a legislação; ganha o Estado, por contar com parceiros que trabalham de forma plena e coesa; e ganha a sociedade, por contar com serviços mais eficientes e de maior qualidade. “Esperamos que a partir de 2020 possamos colher os frutos do credenciamento e desta capacitação atendendo melhor à população”, ressaltou.

    Para a primeira palestrante, Giusi Fulco, diretora da Casa Família Rosetta, que falou sobre “Gestão e cultura organizacional”, o maior desafio das organizações sociais está na promoção de mudanças, pois cada uma foi criada em épocas e contextos diferentes. Segundo ela, antes se exigia aprendizado contínuo: aprender a aprender; e hoje se requer flexibilidade, interdependência e questionamento crítico. É como disse Heráclito de Éfeso: “Nada é permanente, exceto a mudança”. E esta mudança pode ocorrer a partir de uma nova lei, fatores econômicos, crescimento da organização e competição. Para que o serviço seja eficiente, atendendo à necessidade do público alvo, Giusi disse que antes da execução devem ser feitos questionamentos do tipo: como realizar? São adequados a este mundo? Como eu comunico tudo isto? E como dialogo com o novo cidadão interconectado que quer participar?

    Entre os participantes estão a assistente social da Fundação Estadual de Atendimento Socioeducativo (Fease), Jaqueline Arinos, que pretende na capacitação agregar conhecimento e aprender sobre captação. O psicólogo Novais Pereira, da Casa Ana Fonseca de Apoio às Pessoas com Epilepsia, quer adquirir conhecimento, saindo do que ele chama “ilha da sociedade” por contar no momento com o apoio apenas do Ministério Público e alguns voluntários.

    “Queremos tornar mais visível esta entidade para obtermos mais apoio e, com isso, possamos atender a uma demanda maior”, argumentou Jaqueline.

    A programação seguiu pela manhã com a assessora parlamentar, Patrícia Melo, e a consultora do Instituto Norte Amazônia de Apoio ao Terceiro Setor (Inats), Wânia Evangelista, falando, respectivamente, sobre “Oportunidades na captação de recursos” e “Voluntariado”. O período da tarde foi destinado às oficinas “Design de projetos “, com Rafael Vargas, da Casa Civil do governo estadual; “Plano de Voluntariado”, com Wânia Evangelista; e “Elementos no plano estratégico no 3º setor”, com Giusi Fulco.

    A capacitação será retomada às 8h desta sexta-feira com os assessores especiais da Seas, Israel Evangelista e Paulo Higo, abordando o tema “Emendas parlamentares individuais e credenciamento para organização da sociedade civil na assistência social; “Turismo e captação de recursos”, com Gustavo Nemeth, do Instituto Kaleo; “O reconhecimento da associação pela sociedade”, com Josney Walfort, da Associação de Recreação e Cultura Italiana (ARCI); “A importância da prestação de contas”, com Rodrigo César, da Controladoria Geral do Estado (CGE-RO); e “Sustentabilidade política antes da captação de recursos”, com Rafael Vargas;

    A partir das 14h, serão realizadas oficinas sobre “Plano de captação de recursos”, com Giusi Fulco; “Construindo um plano de comunicação”, com Wânia Evangelista; e “Captação de Recursos Públicos”, com Rafael Vargas.

     

    Fonte: Secom – Governo de Rondônia



    Deixe o seu comentário