porto velho - ro, 12 Setembro 2019 22:59:58
    Diário da Amazônia

    Termo de conduta para a Cavalgada da 36º EXPOARI é assinado

    Multas podem chegar a 5 mil reais em caso de descumprimento das normas de participação.

    Por Assessoria
    A-A+

    Publicado: 08/07/2019 às 17h41min

    Tradição na abertura da Exposição Agroindustrial de Ariquemes (EXPOARI), a cavalgada, que há dois anos ocorre uma semana antes do início da feira, atrai milhares de pessoas entre participantes e espectadores que acompanham ou percorrem as avenidas centrais do município anunciando a festa e desfilando a rainha e princesas. 

    Preocupados em garantir a segurança dos participantes deste movimento cultural de Ariquemes o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), através do Conselho Municipal de Segurança, Polícias Militar e Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Secretarias Municipais de Segurança e Trânsito (SEMUST) e Meio Ambiente (SEMA) se reuniram na sede da Prefeitura, na última quinta-feira (27), com representantes da Associação dos Pecuaristas de Ariquemes (APA) e proprietários de camarotes que realizarão eventos no dia da Cavalgada. O objetivo era firmar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que deve ser observado durante o trajeto para garantir a segurança dos participantes.  “Nós utilizamos um modelo que estava sendo utilizado pelo Ministério Público nos anos anteriores, fizemos algumas alterações e firmamos este compromisso”, explicou Ricardo Rodrigues, Secretário Municipal de Segurança e Trânsito. 

    O TAC prevê multas que podem variar de mil a cinco mil reais para a APA e para os organizadores dos camarotes em caso de maus-tratos aos animais, descarte irregular de lixo e infrações de trânsito. Também fica expressamente proibida a participação de blocos carnavalescos. O termo ainda requer que todos os veículos que percorrerão o trajeto estejam devidamente vistoriados e que a associação realize campanha publicitária educativa nos meios de comunicação para orientar a população, além de dispor cópias do termo aos participantes da cavalgada. “Foram estabelecidas algumas obrigações para esses parceiros privados e organizadores da festa e em caso de descumprimento dos termos as sanções serão aplicadas”, disse Ricardo Rodrigues.

    Este ano a EXPOARI ocorre do dia 20 a 28 de julho e a cavalgada está prevista para o sábado anterior, dia 13.  A fiscalização das condutas será realizada pelos órgãos integrantes do GGIM e pela APA. 

     



    Escreva um comentário