Porto Velho/RO, 21 Julho 2021 15:21:38
Internacional

Time de handebol é multado em R$ 9,2 mil por não usar biquíni

A Federação de Handebol da Noruega já havia declarado que pagaria a multa caso suas atletas fossem penalizadas

Por BBC
A- A+

Publicado: 21/07/2021 às 15h21min

(Foto: Federação Europeia de Handebol)

A Noruega foi multada em 1,5 mil euros (R$ 9,2 mil) por usar shorts em vez de biquíni no Campeonato Europeu de Handebol de Praia. A Federação Europeia de Handebol (EHF, na sigla em inglês) disse que aplicou a multa por ser uma “roupa imprópria”.

As jogadoras da Noruega disputaram uma partida que valia a medalha de bronze em jogo contra a Espanha em Varna, na Bulgária. A Federação de Handebol da Noruega (NHF, em inglês) já havia declarado que pagaria a multa caso suas atletas fossem penalizadas.

Um comunicado da EHF informa que uma comissão disciplinar impôs uma multa de “150 euros por jogadora, um total de 1,5 mil euros (R$ 9,2 mil)”. O informe ainda acrescentou que a Noruega jogou usando trajes que “não estão de acordo com os regulamentos de uniformes de atletas definidos nas regras do jogo de handebol de praia da IHF (Federação Internacional de Handebol)”.

Kare Geir Lio, chefe da NHF, disse à agência de notícias AFP que qualquer multa seria paga, mas acrescentou: “Essa deveria ser uma escolha livre dentro de uma estrutura padronizada. O mais importante é ter equipamentos com os quais os atletas se sintam confortáveis.”

E após a decisão de multar os jogadores, a NHF disse: “Estamos muito orgulhosos dessas meninas que, durante o Campeonato Europeu, levantaram suas vozes e anunciaram um basta! Nós, da NHF, damos suporte e apoiamos vocês. Juntos, continuaremos lutando para mudar as regras das vestimentas, para que as jogadoras possam jogar com as roupas com as quais se sentem confortáveis.”

Antes do campeonato, a Noruega abordou a EHF para pedir permissão para jogar de shorts, mas foi informada de que as violações das regras seriam punidas com multas.

Uma moção norueguesa para alterar as regras atuais será discutida pelos órgãos nos próximos meses. “A EHF está empenhada em trazer este tópico para o interesse de suas federações membros — no entanto, também deve dizer que uma mudança nas regras só pode acontecer no nível da IHF”, disse o porta-voz da EHF, Andrew Barringer.

A questão tem sido debatida nos círculos de esportes de praia há vários anos, já que algumas jogadoras consideram o biquíni degradante e impraticável.

O Ministro da Cultura e Esportes da Noruega, Abid Raja, tuitou após a decisão de segunda-feira (19/7): “É completamente ridículo — uma mudança de atitude é necessária no machista e conservador mundo internacional do esporte.”

O presidente da Federação Norueguesa de Voleibol, Eirik Sordahl, também foi crítico, em entrevista à agência de notícias nacional NTB: “Em 2021, isso nem deveria ser um problema.” (BBC)



Deixe o seu comentário