porto velho - ro, 12 Setembro 2019 21:17:44
    Geral

    Trump pode ser denunciado após sair do poder, diz Mueller

    Procurador do 'caso Rússia' prestou depoimento na Câmara

    Por ANSA
    A-A+

    Publicado: 24/07/2019 às 11h08min

    Em depoimento à Comissão de Justiça da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, o procurador especial do “caso Rússia”, Robert Mueller, afirmou nesta quarta-feira (24) que o relatório final do inquérito não “exonera totalmente” Donald Trump e que o presidente pode ser denunciado após deixar a Casa Branca.
    O chamado “Relatório Mueller” inocentou o mandatário de conspiração com Moscou na campanha de 2016, mas não descartou a hipótese de obstrução de Justiça. Como presidentes não podem ser denunciados por crimes federais enquanto estão no poder, o procurador não tinha a opção de incriminá-lo.
    Após a conclusão da investigação, Trump passou a usar o argumento de que havia sido inocentado, mas isso foi desmentido por Mueller. Em seu depoimento nesta quarta, o procurador reiterou que o inquérito não encontrou evidências suficientes para acusar o presidente e sua campanha de conspiração com a Rússia, mas não livrou Trump totalmente da suspeita de obstrução de Justiça.

    “Com base nas diretrizes do Departamento de Justiça [que impedem denúncias contra presidentes no exercício do cargo], decidimos não tomar uma decisão sobre se o presidente cometeu crime [de obstrução]”, declarou Mueller.
    Segundo o procurador, o magnata se negou a ser interrogado pelos investigadores. Mueller, no entanto, garantiu que nunca houve obstáculos para seu trabalho.
    Influência russa – O procurador também reiterou que o governo russo interferiu nas eleições presidenciais de 2016 de modo “vasto e sistemático”. Moscou, segundo ele, acreditava que poderia obter benefícios com uma vitória de Trump.
    No depoimento, Mueller chamou os esforços do Kremlin para influenciar nas eleições de “um dos mais sérios” desafios para a democracia americana.



    Escreva um comentário