Porto Velho/RO, 08 Novembro 2020 06:01:09

JoséLuiz

coluna

Publicado: 08/11/2020 às 06h00min

A-A+

Turbinando o agronegócio!

Nos últimos quatro meses, o Banco do Brasil, liberou R$ 400 milhões turbinando a produção de soja e pecuária no estado, segundo..

Nos últimos quatro meses, o Banco do Brasil, liberou R$ 400 milhões turbinando a produção de soja e pecuária no estado, segundo informou ao programa “Campo e Lavoura”, da Rede TV! O superintendente da instituição em Rondônia, Edison Lemos, frisando ainda que não faltará recursos para o agronegócio que vem mantendo equilibrada a economia. Edison Lemos, acentuo que a produção de café, atendendo uma solicitação do secretário de Agricultura, Evandro Padovani já tem estudos aprovados para liberação de recursos para incentivar a produção no estado.

Novos rumos

As exportações dos produtos brasileiros gerados pelo agronegócio, assim como as questões ambientais, caso se confirme a vitória de Joe Biden, nos Estados Unidos, podem sofrer novos rumos diante do apoio declarado do presidente Jair Bolsonaro a política de Donald Trump. Muita coisa vai seguir outros rumos, inclusive a de exportações para China se Joe Biden, chegar a Casa Branca, muitos empresários e políticos já estão com a barba de molho.

Confirmado!

O churrasco do Papai Noel, para este Natal já está mais caro, arroba do boi gordo foi comercializada em Rondônia durante a semana a R$ 252,00 a vista e R$ 254,00 com 30 dias de prazo, um aumento de 7,97%. Enquanto isso o arroz e óleo de cozinha continuam puxando a inflação para as estratosferas. Nos açougues e casas de carnes, o frango, o suíno e nas feiras livres o peixe também estão salgados.

Na defesa!

Ao participar do evento “Amazônia Mais 21” em Brasília o superintendente da Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO), Gilberto Batista defendeu o desenvolvimento sustentável da região, acentuando a importância da regularização fundiária, garantindo ao produtor rural condições de permanecer produzindo no campo com tranqüilidade. A regularização fundiária tornou-se não só para Rondônia, mas para toda Amazônia uma ação necessária para que se evite futuras invasões e grilagens de terras produtivas. As queimadas também foram debatidas.

Boi de capim

Visando manter a sanidade do rebanho bovino rondoniense em condições de ser vistoriado pelos técnicos da União Européia, com objetivo de futuros negócios, o diretor executivo da Agência Idaron, Licério Magalhães, está orientando os pecuaristas a declarar a vacinação dos animais contra a febre aftosa. Segundo ele, isso é importante até para a comercialização interna e transporte do gado de uma região para outra, salientando a qualidade de boi de capim produzido em Rondônia.

Finalizando

No próximo final de semana teremos eleições para prefeitos e vereadores. As propostas dos candidatos não empolgaram muito, mas é um dever cívico comparecer as urnas. Então vamos lá de máscaras e evitando aglomerações, afinal de contas o coronavirus continua atacando. Boa leitura e bom final de semana.


Deixe o seu comentário

sobre José Luiz Alves

Colaborador do Diário da Amazônia - José Luiz Alves, é jornalista. Apresenta aos sábados das 6h às 8h na Rede Tv Rondônia! o programa Campo e Lavoura, com informações ao homem do campo e produtores rurais, em cadeia com seis emissoras de rádios para todo o Estado de Rondônia.

Arquivos de colunas