Porto Velho/RO, 15 Setembro 2020 08:34:55

CarlosSperança

coluna

Publicado: 15/09/2020 às 08h34min

A-A+

Últimos dias para convenções com as principais definições de candidaturas

Turista-sócio  É um péssimo negócio e má propaganda bater boca e retrucar declarações de preocupação com a Amazônia emitidas por..

Turista-sócio

 É um péssimo negócio e má propaganda bater boca e retrucar declarações de preocupação com a Amazônia emitidas por gente do cinema e ativistas ambientais. A preocupação é legítima, porque a fumaça e a devastação estão aos olhos de todos. O que o Inpe ou o novo microssatélite do Censipam forem manipulados para não mostrar, a Nasa vai escrachar.

É correto, por outro lado, convidar os críticos das queimadas e do desmatamento a visitarem a região, como fez ao ator Leonardo DiCaprio o presidente do Conselhão da Amazônia, Hamilton Mourão. Igualmente correta é a iniciativa de acolher a Embratur no Conselho como entidade convidada. O turismo será no pós-pandemia uma das mais vantajosas atividades econômicas da Amazônia. Cabe na estratégia de desenvolvimento sustentável que ao lado da bioeconomia fará a região achar de vez seu papel no mundo.

A pior propaganda é negar os fatos. A melhor, mostrar os problemas corrigidos, ressaltar as maravilhas amazônicas e convidar o mundo a conhecê-las. Ainda melhor que simples propaganda será a Embratur motivar os turistas a buscar aqui as oportunidades que melhor sirvam aos propósitos de cada um. O melhor dos mundos a conquistar com a participação da Embratur no Conselhão será um turista sócio, que ao visitar, amar e investir aqui, trará ganhos aos povos da floresta e ao Brasil.

…………………………………………………….

Últimos dias

Hoje e amanhã teremos os últimos dias das convenções partidárias em Rondônia e como já estava previsto e com  várias desistências, como a do deputado estadual Anderson Pereira (PROS) em Porto Velho e outras tantas para acontecer já que muitos tentavam composições com outras legendas. Temos ainda a desistência confirmada do prefeito de Ariquemes Thiago Flores. Com as composições finais outros candidatos também vão pular fora do barco.

Urrando

Urrando mais do que as almas penadas do coronavirus no Tonhão, os donos de ônibus do sistema de transporte escolar buscam ajuda da Assembleia Legislativa e do governo estadual para estancar as dívidas. As empresas estão paradas desde março por conta da pandemia e já não conseguem colocar as contas em dia. Tampouco os empresários acreditam que as aulas em Rondônia voltem de fato ainda no decorrer de 2020. Por isto a movimentação da categoria para se manter viva até o próximo ano.

A retomada

Com recursos liberados pelas esferas econômicas, o IBGE está retomando seu projeto de recenseamento demográfico para o ano que vem, depois de sucessivas estimativas – muitas furadas porque era tudo feito no chutômetro – o que vinha prejudicando os municípios com crescimento populacional, já que o rateio dos tributos é feito proporcionalmente ao número de habitantes. Em Rondônia polos regionais como Porto Velho e Vilhena serão beneficiados com a medida, já que mantém índices de crescimento mais significativos.

Tudo emperrado

Com os processos de emancipações emperrados, e dependendo de regras adotadas pelo Congresso Nacional, os distritos de Tarilândia (Jaru) e Extrema (Porto Velho) se agarram a possibilidade do aumento de suas populações para retomar a batalha emancipacionista. Se depender no crescimento demográfico, no entanto, as duas localidades estão fritas. Quem mais cresceu na década foram os Distritos de Jacy-Paraná e União Bandeirantes em Porto Velho e suas lideranças já estão de olho no novo censo.

Sul maravilha

Os caras-pálidas do Sul maravilha – de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul – estão chiando por causa das grossas camadas de fumaça que estão chegando procedentes do Amazonas, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul (Pantanal) juntas e misturadas com a fumaceira da Bolívia e do Paraguai. Ora, que reclamem dos migrantes de lá também, que vieram para cá, se juntaram aos mineiros e capixabas para desmatar adoidado – e enfumaçar o Brasil inteiro. Bando de saúvas!

Via Direta

*** A chiadeira é grande sobre a inflação em Rondônia*** Os preços dos supermercados, de arroz, óleo de cozinha, feijão etc nas alturas, como o leite, carne e derivados*** O milheiro do tijolo atingindo R$ 800,00 em algumas casas de construção, quase dobrando do preço em menos de três meses. É coisa de louco*** Que jogo de empurra sobre os cartões pré-pagos entre os consórcios que do sistema de transportes coletivos*** E os candidatos desistentes na capital estariam desistindo da desistência na disputa da prefeitura de Porto Velho*** Inclusive alguns favoritos, alterando totalmente o cenário das eleições de novembro*** Se o prefeito Hildon for candidato pelo menos quatro postulantes – que são da sua base – podem deixar as paradas.


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas