porto velho - ro, 12 Junho 2019 00:55:03

Marcelo Freire

coluna

Publicado: 18/01/2019 às 07h19min

A- A+

Um ano bem difícil para o consumidor

A decisão da Justiça Federal que derrubou na última quarta-feira a liminar que impedia o reajuste de 27% na conta de energia elétrica..

A decisão da Justiça Federal que derrubou na última quarta-feira a liminar que impedia o reajuste de 27% na conta de energia elétrica dos consumidores de Rondônia é o primeiro forte indicador de que o Estado terá pela frente dias de dificuldades. A medida atinge milhares de empresas que terão que repassar o custo da energia elétrica aos produtos que são comercializados em território rondoniense.

Na realidade, 2019 começa bem difícil para o consumidor. A população, em alguns Estados, já começa o ano pagando IPTU mais elevado. Por outro lado, não consegue visualizar perspectivas de melhoria na cidade com o dinheiro que é depositado na conta das prefeituras. Em muitas cidades, principalmente da região Norte, são visíveis as dificuldades enfrentadas pela população, como a falta de saneamento básico, iluminação pública e esgotamento sanitário. A ausência de investimentos nesses setores gera prejuízos às prefeituras e aumenta o volume de recursos aplicados na saúde.

O consumidor ainda tenta se recuperar do constante reajuste do preço do combustível, política adotada no ano passado pela Petrobras, mas que teve que ser revista. Hoje o valor da gasolina está despencando nos postos de combustíveis, mas o efeito econômico está longe de ter reflexo no bolso do consumidor.

do mais, a população ainda terá que entrar o ano pagando material escolar 10% mais caro em relação ao mesmo período do ano passado. Em alguns Estados, que estão geograficamente longe das grandes fábricas do Sul do Brasil, ainda existem problemas de transporte dos produtos, o que acaba elevando o valor do produto final ao consumidor.

Sem dúvida, o consumidor terá um 2019 bem difícil e terá que torcer muito para a nova equipe econômica do governo de Jair Bolsonaro (PSL) ajustar os erros praticados pelos últimos governos. Está cada vez mais evidente que a classe menos favorecida é quem, de fato, paga uma carga tributária bem elevada.

A bancada federal de Rondônia no Congresso Nacional terá um papel importante a partir de agora. O Congresso Nacional está de recesso, mas é preciso com urgência se reunir com os órgãos de fiscalização no sentido de reverter a decisão da Justiça Federal. A população não pode pagar um preço tão alto na conta de energia. Se a medida não for revista, muitas empresas terão de refazer o planejamento e serão obrigadas a reduzir o quadro de colaboradores.


Escreva um comentário

sobre Marcelo Freire

Jornalista. Atualmente é editor-chefe do jornal Diário da Amazônia. Foi chefe da assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa de Rondônia, chefe da assessoria de imprensa do Ministério Público do Estado de Rondônia e assessor parlamentar na Câmara Federal. Formado em Jornalismo pela Faculdade Uniron, em Porto Velho, é pós-graduado em Assessoria de Imprensa pela Faculdade São Mateus. Atualmente é acadêmico do curso de Direito na Faculdade São Lucas, em Porto Velho.

Arquivos de colunas