porto velho - ro, 26 Agosto 2019 16:26:06
Cultura

Um dia no set de Rio da Dúvida: A Expedição Roosevelt Rondon

Em entrevista a nossa reportagem, Julio Olivar falou sobre a importância do filme para o turismo em Rondônia.

Por Sílvio Santos Diário da Amazônia
A- A+

Publicado: 27/08/2017 às 05h25min

Roosevelt e Rondon na travessia da cachoeira “Quebra Canoa”. Durante a expedição que aconteceu em 1913/14 os dois se desentenderam nesse trecho do rio da Dúvida

O superintendente da Setur Júlio Olivar acompanhado do assessor Marco Antônio e do fotógrafo Rosinaldo Machado, a convite da produção do filme/documentário “Rio da Dúvida – Expedição Científica Roosevelt-Rondon”, sábado dia 19, passou o dia no set de filmagem, montado às margens do “rio Roosevelt” no município de Espigão D’Oeste.

Em entrevista a nossa reportagem, Julio Olivar falou sobre a importância do filme para o turismo em Rondônia, em especial, para a região que integra o “Cone Sul” do nosso Estado.

É um filme que tem muita importância para a arte e para o turismo do estado de Rondônia, aliás, cria-se a possibilidade de outras alocações, pois o local é paradisíaco. Aquela região do rio Roosevelt ainda é desconhecida, Rondônia não conhece as maravilhas daquele local.

Júlio Olivar da Setur com a equipe de produção

O documentário está sendo realizado por três produtoras: Barra Filmes, Grupo Casablanca, e Memória Civelli que contam com o apoio da Agência Nacional de Cinema (Ancine), Caixa Econômica Federal, Termonorte Energia, Transpetro, Vale e do Governo do Estado de Rondônia que fez um aporte de R$ 300 mil já liberados pela Sepog através de remanejamento para a Setur.

Contra Partida

Serão produzidos diversos materiais didáticos pedagógicos, que serão distribuídos gratuitamente nas escolas, já estão acontecendo na rede escolar de Espigão D’Oeste palestras sobre a epopeia de Rondon e Roosevelt que serão estendidas a outros municípios.

O Memorial Rondon localizado na Vila de Santo Antônio em Porto Velho vai receber a exposição de fotografias, do making of e dos bastidores da produção do filme.

Visitando o Set de Filmagem

Júlio detalha a visita que fez ao set de filmagens: Estivemos na cachoeira Quebra Canoa aonde houve a primeira crise entre o presidente Theodore Roosevelt e Rondon. Acontece que o Roosevelt queria acelerar a expedição, terminar logo, enquanto que Rondon queria utilizá-la para intensificar suas pesquisas científicas.

No caso específico da Memória Civelli, que é uma das Produtoras, a Patrícia Civelli é filha de Mário Civelli que foi um dos cinegrafistas que acompanhou a expedição Rondon. Ficamos encantados com o profissionalismo. Muito embora seja um documentário, algumas cenas serão dramatizadas, então envolve atores de renome que estão interpretando o Rondon e o Roosevelt.

O co-produtor Mário assina o convênio com a Setur

Festivais

O filme é um documentário de longa-metragem que vai participar de vários festivais. Aliás, lembra Júlio, a única vez que um documentário ganhou o Festival de Gramado que é um dos principais festivais de cinema no Brasil, foi um filme produzido em Rondônia “Corumbiara”.

Rio da Dúvida como Atração Turística

O que falta para a região se transformar verdadeiramente em atração turística de Rondônia?

O que precisa é fazer um MARCO, alguma coisa que identifique a passagem da Expedição Roosevelt/Rondon por ali. O acesso é bastante difícil, são 70 quilômetros de estrada de terra a partir de Espigão D’Oeste até o local, com alguns trechos bastante íngremes, é uma região ocupada por fazendas de gado. Bem próximo, a uns 20 quilômetros da locação, tem a aldeia do João Bravo que é um dos ícones do indigienismo estadual, um líder do povo Cinta-Larga. Existe na região a exploração de diamante e toda uma dificuldade pela existência de postos de vigilância da Polícia Federal.

A exploração turística tem que ser guiada, orientada. Existe este planejamento estratégico, essa boa vontade, nossa e da prefeitura de Espigão que, aliás, foi grande parceira da produção, ao conseguir a fazenda que serviu como acampamento para a equipe. E disponibilizou servidores para nos acompanhar.

Problemas com os Índios

Muito embora a produção houvesse tido a preocupação de solicitar e obter autorização de todos os organismos, inclusive a Funai. Chegando ao local, um dos grupamentos indígenas causou celeuma, retendo chaves dos veículos dos produtores do filme. Os índios exigiram que os produtores pedissem verbalmente às suas lideranças, autorização para proceder às filmagens na área. No fim deu tudo certo, inclusive, os índios participam como figurantes e gravaram até depoimentos que estão no maik of. O procurador da República Dr. Reginaldo Trindade que é um baluarte na defesa dos Cinta-Larga, esteve no Rio de Janeiro falando com o pessoal da Memória Civelli, pois, para ele, o filme participando dos festivais, solidifica também a relação do sertanista e pacificador Rondon que foi o único brasileiro indicado duas vezes ao Prêmio Nobel da Paz, justamente em razão dessa relação amistosa e afetiva que ele teve com os povos indígenas do Mato Grosso e de Rondônia.

SAFARI virou expedição científica

A expedição Roosevelt/Rondon tinha como um dos objetivos, a captura de espécimes da Amazônia para levar para o Museu Natural de Nova Iorque, o que aconteceu. Boa parte do acervo do Museu de Nova Iorque é formada com coisas coletadas aqui em nosso solo. O que Theodore Roosevelt queria, a bem da verdade, era fazer um grande SAFARI como fazia na África. Rondon disse ao presidente americano e ao presidente brasileiro que não era guia turístico e que estava pronto a servir desde que a expedição fosse científica e culminasse num grande relatório e apontou o rio da Dúvida, como sendo algo que ele objetivava em descobrir, qual era sua foz, a nascente.

Famosa cacheira Quebra Canoa, local de algumas cenas

Lançamento do Filme

As filmagens em Rondônia se encerraram no ultima dia 22, agora a produção terá mais três ou quatro dias de filmagem no Rio de Janeiro. O cronograma da produção prevê a conclusão do filme em dezembro, com exibição em festivais nacionais e internacionais a partir de janeiro de 2018. Lembrando que o avant premier será em Rondônia.

 



Escreva um comentário