porto velho - ro, 12 Setembro 2019 20:00:14
    Diário da Amazônia

    União é o que se espera dos nossos representantes 

    Com uma localização estratégica no coração do continente sul-americano, Porto Velho ainda é uma cidade que necessita de muitos..

    A-A+

    Publicado: 06/08/2019 às 11h28min

    Com uma localização estratégica no coração do continente sul-americano, Porto Velho ainda é uma cidade que necessita de muitos investimentos para se desenvolver. No entanto, com todo esse atrativo, mais a instalação de duas das maiores usinas hidrelétricas do país em seu território, a capital de Rondônia não tem conseguido trazer os empreendimentos necessários para a geração de renda e emprego, medida que tiraria a economia do município da dependência que tem até hoje da circulação do dinheiro proveniente dos salários dos servidores públicos, seja o municipal, seja o estadual.
    A instalação de novos empreendimento em solo portovelhense é importante também para incrementar a arrecadação de impostos e abastecer os cofres públicos com os recursos necessários para os investimentos programados pelo Executivo municipal. Nos últimos anos, a prefeitura até que tem conseguido manter uma arrecadação, senão satisfatório, pelo menos em níveis que tem propiciado ao município manter, apesar das dificuldades, o pagamento do funcionalismo público em dia, ao contrário do que ocorre Brasil afora.
    Conseguir recursos fora do que é previsto no orçamento, mais precisamente do que vem da arrecadação de impostos e tributos, depende muito da articulação política do gestor municipal. Conseguir mobilizar a bancada federal em torno de um objetivo comum, é outra árdua missão que esbarra nos interresses dos parlamentares, que em sua maioria foca apenas na manutenção de seu cargo e relega aquelas demandas populares que não lhe rendem votas, às “Calindas Gregas”.
    E esse poder de articulação, o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, mostrou ter ao conseguir que a bancada parlamentar federal de Rondônia, a unanimidade,  incluísse no Orçamento Geral da União, o montante de R$ 132 milhões, a maior emenda de bancada já destinada a uma cidade brasileira. Desse montante, a União contingenciou R$ 47 milhões, restando para o município R$ 85 milhões.
    Somados a esse valor, a prefeitura, com recursos próprios mais os provenientes de compensações ambientaIs, elevou para R$ 300 milhões o montante que será investido em infraestrutura na capital rondoniense. É dessa união, desse altruísmo político que nós rondonienses queremos ver nos políticos que elegemos para nos representar no Congresso Nacional. Essa representatividade tem que valer não apenas no discurso, pois de retórico não se constrói uma nação, um estado ou município. É de ações concretas dos parlamentares e do Executivo que se consegue vencer as adversidades construindo um amanhã melhor para todos.


    Escreva um comentário