porto velho - ro, 12 Junho 2019 05:04:43

Solano Ferreira

coluna

Publicado: 17/03/2019 às 09h44min

A- A+

Uso consciente água para a sobrevivência

Cada vez que uma sonda da Nasa ou de qualquer agência aeroespacial encontra indícios de água em outros planetas, a informação é..

Cada vez que uma sonda da Nasa ou de qualquer agência aeroespacial encontra indícios de água em outros planetas, a informação é comemorada como grande descoberta da ciência. Difícil é compreender para que servirá água tão longe da gente. Apesar dos grandes investimentos das maiores nações nessas pesquisas, a realizada na terra em que vivemos é bem diferente. O mundo suspira por água potável em grande quantidade.

Não precisa fazer contas para chegar a conclusão de que buscar água aqui mesmo sai muito mais barato e prático. Esse bem natural é escasso em muitas regiões da terra e abundantes em outras. Essencial para qualquer tipo de vida animal ou vegetal, esse elemento da natureza vem sendo tratado com a baixa importância que merece, desde o início da humanidade moderna. Poluição de diversas formas, visíveis e invisíveis, vem tronando as águas contaminadas e cada vez mais raras.

Estamos na Semana Mundial da Água conforme artigo 18, da Agenda 21, da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. O consumo consciente e racional é a temática que mais será debatida e discutida nesse período em que se espera despertar nos governos maiores investimentos ao setor. O tema também será enraizado nas mentes de povos de todas as culturas para que haja melhor controle.

Essa proposta de sustentabilidade deveria ser pauta constante, e não apenas numa semana do ano, em que possa cair no esquecimento na semana seguinte. Principalmente para quem vive na Amazônia, maior fonte hídrica concentrada do mundo, a preservação de rios, lagos, nascentes e mananciais precisa estar na ponta da língua e na palma da mão de todos, garantindo o ciclo continuo e renovável desse bem comum e fundamental para a sobrevivência geral.

Apesar da importância do assunto, as programações para os eventos comemorativos não vem ganhando a dimensão necessária. Poucas agendas confirmadas, em poucas instituições, para poucas pessoas, para pouco resultado. Quem dera se os investimentos da Nasa e de outras agências pudessem ser canalizados para pesquisas de qualidade, sustentabilidade e distribuição equilibrada por toda a terra. Quem dera se a água despertasse tanto interesse e preocupação como o petróleo. Ainda dá tempo de mudar hábitos de consumo, e o mais importante, mudança de hábitos de valor quanto a esse recurso natural renovável chamada água.


Escreva um comentário

Arquivos de colunas