porto velho - ro, 23 Maio 2019 23:26:32
Agronegócio

Vacinação contra febre aftosa deverá ser feita até 15 de maio

A não vacinação do gado e comprovação pode implicar em multa de R$ 176,70 por cabeça.

Por Redação Diário da Amazônia
A- A+

Publicado: 24/04/2019 às 10h08min

Se preferir, ouça a versão em áudio

Esta é a 46ª etapa de vacinação contra a febre aftosa em Rondônia, o Estado tem mais de 90 mil propriedades rurais, e cerca de 14 milhões de cabeças de gado. De acordo com o Presidente da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril, Júlio Cesar Rocha Peres, estamos caminhando para ser área livre de febre aftosa, há cerca de 20 anos não se registra nenhum caso da doença, com isso garante o Estado com maior lucratividade, e o mercado exterior terá mais interesse no nosso produto.

Nessa etapa bovinos e bubalinos de todas as idades podem ser vacinados, este ano com uma novidade na vacina, o que antes a dose usada era de 5ml, agora poder ser usada também a 2ml, ficando a critério do produtor rural, o resultado das duas é o mesmo não há prejuízo imunitário aos animais vacinados.

OBRIGATORIEDADE

A aquisição e aplicação da vacina contra a febre aftosa é de responsabilidade dos proprietários dos animais. A vacinação e a comprovação são obrigatórias, prevista em legislação estadual. A não vacinação e comprovação implica em multa.

A vacinação começou dia 15 de abril e segue até 15 de maio. A comprovação deve ser feita até o dia 22 de maio nas unidades da Idaron de movimentação da respectiva exploração pecuária.



Escreva um comentário