Porto Velho/RO, 18 Agosto 2020 15:34:24
Saúde

Vacinação contra sarampo é prorrogada até 31 de agosto em Porto Velho

Público-alvo é composto por pessoas com idades entre 20 e 49 anos.

A- A+

Publicado: 29/07/2020 às 16h20min | Atualizado 29/07/2020 às 16h21min

Vacina contra o sarampo — Foto: Allan Carvalho/PMF

A campanha de vacinação contra o sarampo foi prorrogada até o dia 31 de agosto em Porto Velho. O público-alvo é formado por pessoas com idades entre 20 e 49 anos, segundo informou a prefeitura do município.

A prorrogação se deu pois a doença voltou a circular no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde. Segundo o departamento de imunização do município, a procura pela vacina entre esse público adulto é considerada baixa, com apenas 4 mil doses aplicadas em toda a cidade.

A vacina está disponível em todas as unidades básicas de saúde, que funcionam das 8h às 18h. Para a imunização é preciso apresentar documento de identificação, cartão de vacina e cartão do SUS.

A campanha teve início no final de 2019, com a imunização de crianças e bebês, e segue até o final do próximo mês.

Quem deve se vacinar?

Ao completar 12 meses, bebês devem tomar uma dose da tríplice viral. Aos 15 meses, devem tomar uma dose da tetravalente.
Pessoas de 12 meses a 29 anos de idade devem ter duas doses da tríplice viral comprovadas. Se não está marcada na carteirinha ou não se lembra, deve procurar uma UBS e regularizar a situação;
Adultos de 30 a 59 anos devem ter pelo menos 1 dose da tríplice viral;
Adultos com mais de 60 anos não precisam se vacinar, por já terem tido contato com a doença no passado;
A vacina não é indicada para mulheres grávidas e pessoas com problemas na imunidade.

O que causa o sarampo?

A transmissão do vírus ocorre entre pessoas e acontece pelo ar.
Pode ser via tosse, espirro, fala ou respiração.
Uma pessoa infectada pode passar para 90% das pessoas próximas não imunizadas
A transmissão pode acontecer 4 dias antes e 4 dias após o aparecimento das manchas vermelhas.
Vacinas que imunizam contra o sarampo
Dupla viral – Protege do vírus do sarampo e da rubéola.
Tríplice viral – Protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola;
Tetra viral – Protege do vírus do sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora).

Há tratamento contra o sarampo?

Não existe tratamento específico para o sarampo. Para os casos sem complicação, é importante manter uma boa hidratação, suporte nutricional e diminuir a hipertermia. Quando o quadro se agrava e surgem, por exemplo, diarreia, pneumonia e otite média, essas situações devem ser tratadas, normalmente, com o uso de antibioticoterapia.

No caso de crianças acometidas pela enfermidade, a OMS recomenda a administração de vitamina A, a fim de reduzir a ocorrência de casos graves e fatais.

Fonte: G1RO



Deixe o seu comentário