Porto Velho/RO, 11 Março 2020 08:26:07

CarlosSperança

coluna

Publicado: 11/03/2020 às 08h26min

A-A+

Vem aí mais operações da Policia Federal

Sem balbúrdia nem baderna Felizmente o governo brasileiro não é só a balbúrdia da educação e a imagem do país arruinada no exterior..

Sem balbúrdia nem baderna

Felizmente o governo brasileiro não é só a balbúrdia da educação e a imagem do país arruinada no exterior por erros no setor ambiental e na diplomacia. Há vários ministros que preferem trabalhar para a nação, sem se limitar a bolhas radicais ideológicas. É o caso da ministra Tereza Cristina, da Agricultura, que se viu forçada a desempenhar um papel que não envolve só as diversas áreas técnicas ligadas à sua pastas: viu-se forçada a uma ginástica diplomática enorme para fazer frente aos preconceitos contra a China e acalmar as lideranças árabes.

Toda a atuação de seu Ministério é pautada pela qualidade técnica e pelo bom senso nas relações internacionais. Fazem parte dessa atuação positiva não só os grandes acordos negociados para colocar melhor nossos produtos lá fora mas também pequenos gestos e atitudes.

É o caso do livro “Amazônia à Mesa”, uma coleção de receitas da culinária amazônica com produtos da biodiversidade e da agroecologia regional para proporcionar uma alimentação saudável e nutritiva às escolas públicas da Região Norte. O livro em si é um caso de boa diplomacia: veio da parceria entre o Ministério e a Agência Alemã de Cooperação Internacional, com o apoio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, em cujo sítio o leitor pode baixar o livro. Ações positivas para todos, sem a baderna das bolhas, é possível.

……………………………………………………………………

Visita infrutífera

Num dos quesitos mais importantes para  serem equacionados na Amazônia – as porteiras escancaradas nas fronteiras para o domínio dos carteis do narcotráfico, o que ocasiona expressivo índice de violência e superlotação nos presídios de Porto Velho, Rio Branco e Manaus – a  recente visita do mandatário do Conselho da Amazônia, general Mourão, foi infrutífera. È a mesma lenga-lenga de sempre dos ministros da justiça de FHC, Lula, Dilma, Temer e Bolsonaro que aparecem de mãos abanando e sem soluções para o abandono de nossas divisas.

No bico do corvo

Vem aí mais operações da Policia Federal para completar os trabalhos de investigações sobre rachadinhas. O quesito, funcionários fantasmas já foi resolvido com demissões. Além dos envolvidos nesta operação – são dois parlamentares estaduais enrascados – tem mais três no bico do corvo alvo de operações anteriores e com problemas que podem acarretar a perda de cargos durante o ano. Desgraça de uns, sorte de outros: cinco suplentes estão soltando foguetes, animados com a perspectiva de chegar as cadeiras no Legislativo estadual. 

Uma coalizão

 Uma  coalizão partidária liderada pelo PSDB/PSD e que deve envolver  também o antigo PRB, partido dos bispos da Universal, o prefeito HIldon Chaves vem quente e fervendo para a reeleição. Mas o embate para obter a indicação do vice segue com o ex-deputado federal Garçom ante ao secretário Tesari que recentemente ingressou no PSD de Expedito Neto. É uma disputa interessante nas paliçadas tucanas onde tem ainda uma mulher na peleja.

As pesquisas

 Com tantas indefinições de candidaturas a prefeitura da capital até os institutos de pesquisas fora-da-lei, aqueles que fraudam sondagens eleitorais  em missas encomendadas, não começaram seus trabalhos. E, como se sabe, a campanha eleitoral em Porto Velho só começa quando aparecem as primeiras pesquisas fajutas para prefeito e vereador. Até agora os pilantras do ramo não apareceram, pois não se sabe sequer quem serão os candidatos nesta temporada repleta de catimbas e indefinições.

Janela vem aí

 Com a janela partidária chegando deverão surgir as primeiras definições desta campanha eleitoral. Muita gente trocando de partido buscando assim as melhores condições para eleição em outubro. São inúmeros pré-candidatos a prefeito e vereador trocando de legendas. Sabe-se que pelo menos dois candidatos à prefeitura de Porto Velho estudam mudanças, mas nenhum deles – inclusive o prefeito Hildon Chaves – confirma a disposição. O prazo  para as trocas de quem quer disputar as eleições 2020 vai até meados de abril.

………………………………………………………………………

Via Direta

*** Mesmo na estação as chuvas seguem as invasões de madeireiros clandestinos e grileiros acobertados por políticos em parques nacionais e reservas indígenas em Rondônia*** São indícios do aumento de muitas queimadas no verão no estado. Salve-se quem puder com a dengue, o coronavirus e a fumaceira ao longo de 2020*** Caso o prefeito Hildon Chaves confirme sua desistência do páreo da reeleição já existem dois nomes de sobreaviso no meio dos tucanos: o vereador Alan e o ex-prefeito José Guedes*** Tucanos de pequena e alta plumagem  seguem deixando o PSDB rumo ao PSD*** Dizem que está decidido que será uma mulher a vice de Hildon Chaves caso ele confirme o propósito de ir para a reeleição*** Em cotação alta, ao meio de tantas especulações, está a esposa do ex-senador Expedito Junior*** O Instituto Trata Brasil na sua pesquisa mais recente coloca Porto Velho entre as capitais em piores condições em saneamento básico. Só estamos a frente de Macapá. 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas