porto velho - ro, 12 Setembro 2019 04:13:45

    Venha a Nós: E ao Vosso Reino, como fica?

    Ajude, mas imponha limites; Não enriqueça os outros.

    A- A+

    Publicado: 31/07/2018 às 13h27min | Atualizado 31/07/2018 às 13h29min

    Em determinados momentos de nossas vidas, somos mais requisitados pelo o que somos e pelo o que podemos oferecer. Sendo assim, a impressão que fica é que por sermos mais requisitados, também poderemos ser mais apoiados. No entanto, tenho reparado nas relações sociais de hoje, que nem sempre o “barco toca assim”. Claramente tenho visto que as pessoas às vezes só querem pedir favores para alcançar vantagens próprias. No entanto, inventam mentiras e desculpas “surreais” quando são solicitadas para algo que não querem fazer para o outro.

    Claro que não devemos fazer as coisas esperando que o “outro” nos dê algo em troca. Todavia, tenho escutado de muitas pessoas, que os favores tem sido maiores e as cobranças também. No entanto, o retorno de quem é favorecido, cada vez menor. Ser amigo ou mesmo uma pessoa pronta para estender a mão não quer dizer ser um cidadão que não precise de alguma ajuda também. Seja no convívio pessoal, mas também no de trabalho, é preciso ficar atento a pessoas que só sabem pedir, mas viram as costas quando são procuradas para coisas mínimas.

    Quantas pessoas alcançam riqueza através da exploração e da má fé com os outros? Milhares! Mas, “nem sempre” sendo maldosas, mas espertas o suficiente para saber arrancar do outro o seu melhor em detrimento de vantagem própria. Claro que não é fácil identificar pessoas assim, mas se for frequente, uma hora a máscara dessa pessoa cairá facilmente. Seja no âmbito pessoal ou mesmo no trabalho! Tenho certeza absoluta que em algum momento você passou por isso, mas não soube como sair. A ideia é também pedir favores (mesmo que complicados) para essa mesma pessoa e identificar se ela teve ou não boa vontade. Se não teve, tchau!

    Atenção

    A vida é cheia de pessoas que agem assim, mas se você “estiver atento”, conseguirá sair desse tipo de armadilha. Lembre que pessoas “decentes” pedem favores, mas geralmente são atenciosas quando são solicitadas e tem a maior boa vontade. Essas valem a pena ajudar demais. Já as que só querem auferir vantagens em cima do que você pode oferecer, não valem sua atenção! Saiba jogar com elas e não se sinta mal com isso, entendeu? Venha a Nós:  E ao Vosso Reino, como fica? Ajude, mas imponha limites. Não enriqueça os outros. Pense nisso.



    Escreva um comentário