Porto Velho/RO, 13 Junho 2020 09:48:56
Geral

Verde Brasil 2: multas e apreensões no primeiro mês de combate

Mais de 14 mil metros cúbicos de madeira ilegal também foram confiscados

Por Redação Diário da Amazônia
A-A+

Publicado: 13/06/2020 às 06h23min | Atualizado 13/06/2020 às 09h48min

Verde Brasil 2: multas e apreensões no primeiro mês de combate

A Operação Verde Brasil 2 completou na quarta-feira (10) um mês de atuação para prevenir e reprimir delitos ambientais dentro da área da Amazônia Legal. Em 11 de maio, o Governo Federal deflagrou a operação para combater o desmatamento e o garimpo ilegal, autorizando o emprego das Forças Armadas para o cumprimento da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) e outras ações.

A primeira ação ocorreu nas madeireiras do entorno da Floresta Nacional de Jacundá, localizada entre os munícipios de Porto Velho e Candeias do Jamari, em Rondônia, na região da Vila Nova Samuel, em Candeias do Jamari.

Nos 30 dias de Operação Verde Brasil 2, militares e agentes de órgãos parceiros realizaram inspeção naval em mais de 2,1 mil embarcações, das quais 110 foram apreendidas. Nos postos de bloqueio e controle de estradas, vistoriaram mais de 4,7 mil veículos, retendo 124 desses por irregularidades. Mais de 14 mil metros cúbicos de madeira ilegal também foram confiscados. O Comando de Operações Aeroespaciais (Comae) já coordenou mais de 300 horas de voo durante a operação, enquanto as aeronaves de Asas Rotativas das três Forças já somam 361 horas de voo.

Maquinários pesados utilizados em atividades extrativistas ilegais, como tratores de esteira, escavadeiras e máquinas agrícolas, também foram confiscados. Ainda, crimes não ligados a delitos ambientais também foram coibidos, com a apreensão de 218 quilos de pasta base de cocaína e 139 quilos de maconha. Animais silvestres também foram apreendidos. Ao todo, 116 autos de prisão em flagrante delito foram lavrados, enquanto quase R$ 103 milhões foram aplicados em multas e termos de infração.

O Comando Conjunto Príncipe da Beira apreendeu na terça-feira (09) três embarcações, munições e outros itens, aplicando multas superiores a R$ 500 mil em sua área de atuação. Presente nos Estados do Acre, do Amazonas e de Rondônia, o Comando executou patrulha motorizada, terrestre, naval e aeromóvel, além de estabelecer postos de bloqueio e controle fluvial e de estradas e apoiar a fiscalização ambiental interagências. Ao todo, foram revistados 111 veículos, 78 embarcações e uma aeronave.

Aplicativo

No primeiro mês da Verde Brasil 2, foi criada e encontra-se em fase de desenvolvimento, a plataforma Guardiões da Amazônia, a qual tem como objetivo principal a proteção da região Amazônica no tocante a ilícitos ambientais. Trata-se de um aplicativo que permite a população denunciar os delitos mais comuns e danosos ao meio ambiente praticados na região, fornecendo aos agentes de fiscalização uma valiosa ferramenta.

A plataforma Guardiões da Amazônia é composta de duas partes: um Aplicativo Móvel, destinado ao usuário comum, com a finalidade principal de envio das denúncias de forma segura e precisa, inclusive com inserção de fotos e localização geográfica; e um Módulo Web, de uso restrito dos órgãos parceiros, onde podem ter acesso a várias tipos de relatórios e gráficos, incluindo as denúncias feitas pelos usuários.

A plataforma Guardiões da Amazônia encontra-se na fase de Projeto Piloto e é um produto da 17ª Brigada de Infantaria de Selva que está sendo validado em parcerias com órgãos como o Ifro – Campus Ji-Paraná, Cead; Semeia-Ji-Paraná e Corpo de Bombeiros.

Localidades atendidas

Ao longo deste primeiro mês, o Comando Conjunto Príncipe da Beira já atuou em 31 localidades compreendidas nos estados de Rondônia, Acre e Sul do Amazonas, com o apoioi de quatro Batalhões de Infantaria de Selva (4º, 6º, 54º e 61º BIS), da 17ª Companhia de Infantaria de Selva e por órgãos e agências parceiras. em Rondônia a ação foi realizada na capital, Porto Velho, Guajará-Mirim, Costa Marques, Nova Mamoré, distritos de Nova Califórnia e Extrema (ambos de Porto Velho), Candeias do Jamari, Cujubim e Machadinho do Oeste.

O comando também confirmou que a Operação Verde Brasil 2 foi prorrogada por mais um mês no último dia 10 de junho, com a publicação no Diário Oficial da União (DOU), do Decreto Presidencial  que alterou a duração do Decreto inicial, fixando o novo limite em 10 de julho.

 

* com informações da Assessoria



Deixe o seu comentário