porto velho - ro, 11 Dezembro 2018 14:15:41

Roberto Ravagnani

coluna

Publicado: 28/11/2018 às 10h20min

A- A+

Vida de voluntário

Muitos olham para os voluntários como sendo, foras de série, heróis, diferentes, etc., etc.

Hoje quero desfazer um pouco este pequeno mito, primeiro dos que nos olham de fora. Somos normais, talvez um pouco mais atentos ao que acontece a nossa volta, um pouco mais preocupado com os mais próximos e decididos a fazer algo para mudar esta situação. Somos tão ocupados quanto qualquer outra pessoa, temos família, amigos, parentes e cobradores (alguns), para conseguir fazer o trabalho voluntário usamos uma ferramenta importante na vida de todos, a agenda. Ferramenta fundamental para colocar nossos compromissos e objetivos diários, assim como a prática esportiva, a prática religiosa, o supermercado, entre outros. Esta talvez a nossa grande diferença, que não nos faz melhor ou pior mas nos faz um pouco mais organizados e novamente vou utilizar esta palavra, decididos. Com relação aos que são voluntários e se acham o ultimo biscoito do pacote, definitivamente você não é.

Ficou claro? Se você anda se achando, cuidado, você pode ser um voluntário que está deixando a desejar, pois está se preocupando muito mais em aparecer do que fazer. Atenção, não estou sendo o puritano que não pode publicar o que você faz, as redes sociais estão ai para isso também, servir de estimulo para muitos, e você pode ser este estimulo, coloque que você faz trabalho voluntário, se for permitido, coloque a foto de onde você faz trabalho voluntário, mas aproveite para colocar que outras possibilidades de trabalho tem na organização que você esta e faça isso de forma natural, mas não vá para o trabalho voluntário só para postar a foto e depois não faça mais nada.

Muitas pessoas das suas redes sociais talvez precisem só deste pequeno estimulo para buscar uma possibilidade de trabalho voluntário e você pode ser a pessoa que vai despertar isso. Já pensou que ótimo se isso acontecer? Você ainda não será um herói, mas certamente será um quase padrinho muito importante para alguém.

Voluntário é isso, um ser interessado e preocupado e que estimula os outros e o resultado disso tudo é um mundo um pouco melhor para todo mundo. Imagine um mundo com quase todos se preocupando com os outros? Não é para cuidar da vida do outro. Se preocupar genuinamente, por todos, independente da cor, raça, credo, irmana mente preocupados em todos terem um mundo melhor e mais harmonioso para viver. Um pensamento um pouco utópico, mas possível, não sei a que tempo, sei que longo, mas temos que começar. Por que não agora?


Escreva um comentário

sobre Roberto Ravagnani

Construindo Cidadania - O autor é Roberto Ravagnani, palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor de voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br