porto velho - ro, 23 Setembro 2019 21:10:50
    Política

    Vídeo: Senadora teme pela vida de Valério no caso Celso Daniel

    A senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) confirmou, em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, nesta quinta-feira (13), a..

    Por Jovem Pan
    A- A+

    Publicado: 14/06/2019 às 12h45min

    A senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) confirmou, em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, nesta quinta-feira (13), a autenticidade de seu diálogo com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, vazado pelo site The Intercept Brasil no último domingo (9).

    Senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

    “A conversa existiu, sim, e foi praticamente um ano depois que aconteceu a Carbono 14, em 1 de abril de 2016”, disse Gabrilli, citando a fase da operação Lava Jato que liga o assassinato do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel, em 2002, ao caso do Petrolão.

    Na conversa vazada, Mara Gabrilli pediu ao então juiz Sergio Moro para que o Ministério Público ouvisse Marcos Valério, publicitário envolvido no escândalo do mensalão. Apesar de ter procurado Moro enquanto era deputada federal, a senadora ressaltou que tem um interesse pessoal no caso Celso Daniel. “A minha família foi vítima disso. Desde muito antes de pensar em ser política busco justiça nesse caso”, afirmou.

    Os Gabrilli atuavam no setor de transportes de Santo André e foram extorquidos por uma quadrilha que desviava dinheiro público da prefeitura da cidade. Entre os membros dessa quadrilha estavam Ronan Maria Pinto e Klinger Oliveira Souza, ambos condenados por corrupção. O pai da tucana foi um dos empresários que denunciaram a atuação dos criminosos.

    “Eu sou vítima disso”, disse Mara Gabrilli sobre o caso de Santo André. “Vi meu pai adoecer e minha irmã mudar de cidade por conta disso”, desabafou.

    Conversa com Marcos Valério

    Mara Gabrilli ainda falou que foi conversar com Marcos Valério no presídio de contagem, em Minas Gerais, onde o publicitário estava preso. No primeiro encontro, ele não quis falar sobre o caso Celso Daniel. “Ele tinha muito medo de falar sobre esse tema porque tinha medo de morrer”, disse. Ela ressaltou que teme pela vida do empresário. “A gente está lidando com gente que mata mesmo. Temo pela minha família e pela vida do Marcos Valério.”

    A senadora, então, fez um ofício ao procurador-geral de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Smanio, para que o Ministério Público ouvisse Valério. Ele, no entanto, já havia fechado um acordo de delação premiada com a Polícia Federal e se recusou a falar com o MP.

    Para Mara Gabrilli, Sergio Moro “mudou a história do nosso país” com as condenações da Lava Jato. “Ninguém acreditava até então que um ex-presidente pudesse ser preso. Ele diferenciou bandido de outras coisas e mostrou que ninguém está acima da lei”, disse.

    Ela acredita que este é o momento ideal para que o caso Celso Daniel seja finalmente resolvido. “A gente está desvendando tantos mistérios e colocando tantos políticos na cadeia, então que a gente aproveite esse impulsionamento que o Sergio Moro deu e esclareça logo esse caso do Celso Daniel, que é uma mácula”, pediu.



    Escreva um comentário