Porto Velho/RO, 19 Fevereiro 2021 11:43:24
Diário da Amazônia

Vilhena inicia campanha de combate à proliferação de caramujos

Campanha de combate à proliferação de caramujos da Prefeitura dá instruções a moradores.

A-A+

Publicado: 19/02/2021 às 11h43min

Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente (Semma) intensifica as ações neste período chuvoso para conter a proliferação de caramujos na cidade. Desta vez, em colaboração com a comunidade, a Prefeitura orienta os moradores a coletarem os caramujos e levarem até o posto de saúde mais próximo para que a Prefeitura realize a incineração.

A Prefeitura orienta que a captura dos caramujos deve ser feita sempre com luvas ou pá e que devem ser colocados em duas sacolas plásticas bem fechadas. Os cuidados são necessários para que não haja contaminação. Além disso, não é recomendado pisar nos caramujos ou usar venenos, já que a maneira mais eficiente de eliminá-los é com sal ou com cal em um ambiente controlado pela equipe da Prefeitura. Os caramujos não devem ser jogados em rios ou lixos, visto que isso apenas leva a infestação para outro local.

O técnico em Saúde Pública, Paulo Cremasco, responsável pelo setor de Endemias da Semus, explica que a ajuda de toda sociedade é de extrema importância para o combate. “Agora é hora de nos cuidarmos, pois estamos em época de chuva e é preciso eliminar os caramujos que estão nos quintais, dentro das casas. Esse é um papel de cada morador dentro de sua casa. Eles trazem algumas doenças sérias para as pessoas. A Prefeitura está trabalhando na conscientização, que está sendo feita pelos agentes comunitários, para atingirmos o maior número de pessoas”, explica Paulo.

O setor de Endemias está recebendo em torno de 10 denúncias por semanas de locais com infestação de caramujos, bem como realiza coletas em espaços públicos. Denúncias podem ser feitas através do número 3321-4667. A equipe vai até o local e orienta os moradores sobre como realizar a coleta desse animal. No caso de terrenos baldios, o setor entra em contato com a Secretaria Municipal de Planejamento (Semplan) para localizar o proprietário, caso isso não ocorra, a Prefeitura realiza a limpeza do terreno e cobra a multa diretamente no IPTU.

Doenças

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, com a chegada do período chuvoso, milhares de caramujos se espalharam pela cidade. O mais comum é o Achatina fulica, o famoso caramujo africano. Quando encontra-se infectado por um parasita pode transmitir duas doenças diferentes: a estrongiloidíase e a meningite eosinofílica.

A meningite eosinofílica acontece quando o verme chega no sistema nervoso central inflamando as meninges que recobrem o cérebro. Já a estrongiloidíase causa intensa dor abdominal que pode ser confundida com apendicite.

A contaminação com as doenças causadas pelo caramujo podem acontecer ao entrar em contato direto com suas secreções, já que elas estão repletas de parasitas, ou comer alimentos contaminados com estas secreções. (Assessoria)



Deixe o seu comentário