porto velho - ro, 16 Setembro 2019 07:05:21
    Diário da Amazônia

    Volvo terá carros que detectam embriaguez e evitam acidentes

    Sistema de sensores e câmeras a ser implantado em 2020 vai identificar condutores embriagados, sob drogas, cansados ou distraídos

    Por Estadão conteúdo
    A- A+

    Publicado: 21/03/2019 às 09h55min

    Imagine que você está dirigindo seu Volvo por horas em uma rodovia. O trajeto em linha reta parece monótono. O cansaço bate, você começa a “pescar”, em alguns momentos já não mantém o carro na trajetória. Para evitar um acidente, o carro sofre redução de velocidade, aciona um serviço de assistência remoto e para com segurança. Você não se feriu.

    Foto: Volvo/ Divulgação

    Essa cena pode se tornar realidade a partir do início do ano que vem. A Volvo pretende instalar na próxima geração de modelos construídos sobre a plataforma SPA2 um sistema de câmeras que vai monitorar as reações do motorista.

    O objetivo é detectar sinais de cansaço, distração e também sintomas de intoxicação, por embriaguez ou drogas. De acordo com a marca sueca, essas são as principais causas de acidentes. Números da Administração Nacional de Segurança Rodoviária norte-americana (NHTSA) mostram que, nos Estados Unidos, quase 30% de todas as fatalidades no trânsito em veículos em 2017 envolveram motoristas intoxicados.

    Intervenções incluem redução da velocidade e parada do veículo
    Ao constatar que o motorista está intoxicado ou distraído, os sensores e câmeras espalhados pela cabine comandarão uma intervenção no veículo. Primeiro, a velocidade será limitada. Depois, o serviço Volvo On Call será acionado remotamente. Por fim, a velocidade do carro será reduzida até que ele pare com segurança.

    A intervenção também poderá ocorrer se o condutor não responder a sinais de alerta ou estiver em risco de cometer um acidente capaz de produzir ferimentos graves ou fatais. Há vários exemplos de comportamentos que podem se encaixar nessa descrição. Motoristas que deixam de comandar a direção, são flagrados com os olhos fechados, saem da pista de forma irregular, dirigem fora da estrada por um longo período de tempo ou têm reações excessivamente lentas podem provocar o acionamento do sistema.

    A meta da Volvo é zerar os acidentes com mortes envolvendo carros fabricados pela marca, que ainda não revelou quantas câmeras serão usadas e como elas serão posicionadas dentro da cabine. Outra medida anunciada, também com o objetivo de eliminar os acidentes fatais, é a limitação da velocidade de seus carros. A partir de 2021, os novos modelos da Volvo só poderão chegar a 180 km/h.



    Escreva um comentário