Porto Velho/RO, 06 Agosto 2020 15:51:03
Polícia

Afastado da Record, Gérson de Souza é denunciado por importunação sexual

Maria do Carmo Galvão de Barros Toscano, promotora do Ministério Público de São Paulo, denunciou o repórter Gerson de Souza por crime..

A-A+

Publicado: 06/08/2020 às 15h50min

Foto: reprodução

Maria do Carmo Galvão de Barros Toscano, promotora do Ministério Público de São Paulo, denunciou o repórter Gerson de Souza por crime de importunação sexual contra quatro jornalistas da Record, todas no ambiente de trabalho do programa ‘Domingo Espetacular‘. As informações foram divulgadas pelo site Notícias na TV.

A acusação contra o repórter da Record foi protocolada na Justiça na última segunda-feira (3). Caso seja condenado, a pena é de prisão por até cinco anos.

A denúncia contra Gerson de Souza é resultado de investigação policial aberta em maio do ano passado. Na época, 12 mulheres procuraram o RH da emissora e afirmaram ter sido vítimas de assédio sexual por parte do repórter. Elas afirmam que ele as constrangia com toques físicos e palavras maliciosas. Além disso, há cerca de um ano e dois meses, ele teria causado revolta ao surpreender uma produtora com um beijo na boca.

O Notícias da TV informa também que a denúncia do Ministério Público concluiu que Souza “por diversas vezes e de forma continuada, importunava as vítimas com palavras maliciosas, comentários de conotação sexual, gestos obscenos e toques lascivos e não consentidos, com elas mantendo contato físico inoportuno, constrangendo-as dentro do local de trabalho”.

Os depoimentos de quatro vítimas foram confirmados por nove testemunhas. O primeiro caso foi registrado pela polícia em 2016, e a vítima foi uma estagiária da emissora.

O jornalista está afastado dos trabalhos desde maio do ano passado, mas continua recebendo seus salários. Ao Notícias da TV, a Record afirmou que “segue aguardando o desfecho do caso”.

Procurados pelo site de notícias, os advogados de Gerson de Souza disseram apenas que, “como o caso tramita em segredo de Justiça, por enquanto registramos apenas que a inocência do Gerson será demonstrada”.

O repórter nega as denúncias desde o início das investigações, atribuindo as acusações a um suposto revanchismo. “É devastador saber que minha carreira, e vida pessoal, estão em risco pelas informações que circulam na mídia. Sobre as acusações, no momento posso apenas dizer que o que está sendo dito sobre mim não é verdade e que confio no trabalho da polícia para esclarecer os fatos”, disse ele em nota à imprensa em junho do ano passado.

Fonte: Istoé



Deixe o seu comentário