Porto Velho/RO, 22 Maio 2020 15:32:11
Diário da Amazônia

Zona Sul registra maior incidência de dengue na Capital

Nos primeiros meses de 2020, Rondônia registrou 580% casos de dengue, em comparação ao mesmo período de 2019.

Por Larina Rosa Diário da Amazônia
A-A+

Publicado: 22/05/2020 às 15h24min | Atualizado 22/05/2020 às 15h32min

Foto: Hosana Morais

No primeiro semestre do ano os casos de dengue aumentaram no estado e na capital. Nos primeiros meses de 2020 Rondônia registrou 580% casos de dengue, em comparação ao mesmo período de 2019.

O boletim epidemiológico de arboviroses da agência estadual de vigilância em saúde (agevisa) notificou no estado 1.093 pessoas diagnosticadas por doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. De janeiro a março foram confirmados 154 casos de dengue em Porto Velho, contra 26 no mesmo período de 2019 de acordo com os dados do Departamento de Vigilância em saúde (DVS).

O levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) aponta os bairros Cohab I, Castanheiras e Cidade Nova, todos na Zona Sul de Porto Velho, como os que mais possuem casos de dengue confirmados. Juntos foram responsáveis por 32 casos nos três primeiros meses de 2020.

A diretora do DVS, Régia Martins, explicou que por causa da pandemia, foi necessário alterar a execução das atividades de controle da dengue, e demais doenças causadas pelo vetor Aedes Aegypti, e também da malária.

“Por causa do novo Coronavírus, as visitas dos agentes de saúde nas residências estão suspensas, para não expor os profissionais nem a população ao risco de contágio. No entanto, a coleta de larvas e orientações em pontos estratégicos como ferro velhos, borracharias, lava a jatos foram mantidas”, detalha Régia Martins.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) está sendo feito a aplicação espacial do inseticida (fumacê) nos bairros onde há maior infestação e transmissão da doença. Através do Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti (LIRAa), é possível realizar o mapeamento das áreas que mais necessitam de borrifação.



Deixe o seu comentário