Porto Velho/RO, 14 Setembro 2020 15:01:44
Diário da Amazônia

Caps intensifica campanha e divulgação das ações do “Setembro Amarelo”

O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano.

A-A+

Publicado: 14/09/2020 às 15h00min | Atualizado 14/09/2020 às 15h01min

Foto: Divulgação

O Setembro Amarelo é uma campanha nacional que tem como objetivo prevenir e reduzir os números de suicídios em todo o País. O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano. Em Rolim de Moura a equipe do CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), intensificou a campanha e divulgações das ações de prevenção.

Patrícia Lizieux, psicóloga do CAPS concedeu entrevista na última sexta-feira, (11/09), ao repórter Nelson Lima, na Rádio Rondônia 93.1 falando sobre o tema da campanha. Durante a entrevista a psicóloga pontuou que com o empenho da campanha, os números de suicídios diminuíram em algumas regiões no Brasil e principalmente no Estado de Rondônia, “96% dos casos de suicídio estão relacionados a algum transtorno mental grave, os mais comuns são depressão, transtorno bipolar e abuso de substância (bebidas alcóolicas, drogas ilícitas).

Muitos casos podem conter histórico familiar, a pessoa que convive com outra pessoa com depressão, por exemplo, tem muita probabilidade de desenvolver depressão também e outros fatores com a perda brusca de algum familiar, uma separação. Há também outros tipos de depressão que estão relacionados a quadros fisiológicos, como alteração na tireoide, problemas hormonais”, explicou.

Patrícia, alerta sobre os primeiros sinais que a pessoa tem quando está com depressão: desesperança, desânimo, perda de energia, perda de interesse em atividades que a mesma gostava de praticar, irritabilidade, tristeza e podem aparecer dores de cabeça, insônia, dor no peito (que se relaciona a depressão ociosa), nó na garganta.

A depressão também pode ser desencadeia durante a infância, onde na fase adulta fica mais intensa e os principais fatores desse tipo de depressão podem ser: separação dos pais; brigas familiares; abuso; abandono e mal tratos.

Questionada sobre as pessoas que se mutilam, Patrícia enfatizou que essa pessoa pode se enquadrar no caso de depressão, mas também pode estar relacionada ao Transtorno de personalidade limítrofe mais conhecida como Síndrome de Borderline.

“Caso você perceba que está com algum desses sinais ou alguém que você conheça, procure dialogar com essa pessoa, pergunte se ela está bem, o porquê de estar desanimada e procure ajuda profissional, não julgue essas pessoas, acolha”, ponderou a psicóloga Patrícia Lizieux.

O CAPS de Rolim de Moura tem atualmente 10 mil pacientes cadastrados, realiza a média de 50 atendimentos diários de segunda a sexta-feira, das 07 das 7:00 às 13:00, no Bairro Planalto, próximo ao Hospital Municipal. A equipe é composta por médico, enfermeiro, assistente social, psicólogas, pedagoga (oficina terapêutica), recepcionista e agente administrativo. (A.I)

Não deixe que os seus medos possam tomar uma decisão por você, toda vida é importante!



Deixe o seu comentário