Porto Velho/RO, 27 Fevereiro 2020 23:25:25
Variedades

Cinco passos para criar imagens e montagens – e de graça!

Cinco passos para criar imagens e montagens facilmente – e de graça!

A- A+

Publicado: 26/02/2020 às 11h40min

Desde que as redes sociais passaram a influenciar diariamente a vida de milhões de brasileiros, muitas habilidades restritas apenas a profissionais têm se popularizado. Se todos têm a opção de compartilhar sua voz, suas vivências e opiniões, as imagens são a maneira mais veloz de fazer isso.

Seja no Instagram, no Facebook, no WhatsApp ou por meio de outra ferramenta digital (ou física), hoje é importante ter a capacidade de criar, editar e ler imagens de modo mais eficiente que há pouco tempo.

Também ferramentas modernas oferecem diferentes opções de manipulação e criação de imagens de modo rápido, eficaz e – melhor de tudo – grátis.

1 – Escolha uma ferramenta de confiança

Ferramentas na internet não faltam, inclusive com empresas de peso, para te ajudar na empreitada. Por exemplo,a Adobe é conhecida pela excelência de seus programas voltados para profissionais das artes gráficas e artes visuais. Photoshop, Premiere e Illustrator são alguns exemples de suas mais conhecidas ferramentas.

O Adobe Spark chama atenção entre os produtos da empresa: é uma opção de programa de criação de imagens mais acessível a quem não tem conhecimento específico na área. Ele tem uma versão gratuita que pode ajudar nos primeiros passos.

O programa é útil para criar imagens e composições, que podem ser úteis desde miniaturas para o Instagram e YouTube até a criação de folhetos, papel de parede para PC  e afins. Vamos tomar o Spark como o ponto de partida para as dicas seguintes porque é intuitivo, fácil de usar e abrangente.

2 – Tudo tem um tamanho e um formato

Por um lado, criar imagens no mundo digital é muito mais simples do que criar no mundo “real”: as ferramentas estão à distância de um clique, não é preciso ir à loja e gastar dinheiro com materiais e a habilidade manual é dispensável, tendo algum domínio do mouse e do teclado.

Por outro lado, os projetos manuais são mais simples de dimensionar – são os materiais na sua frente, em tamanho real, esperando para ficarem prontos.

Essa dificuldade do meio digital traz obstáculos como:

  • Qual é o tamanho ideal de fotos e vídeos no Instagram?
  • Como configuro um tamanho de pôster num programa de imagens?

Para superar essas barreiras, Adobe Spark permite que o usuário direcione seu projeto desde o início com base no formato que deseja obter no final.

Seja ele a edição de uma foto de perfil ou um anúncio publicitário, o projeto será montado em escala apropriada e com a qualidade de imagem condizente.

 

3 – Explorar Atributos

Não é preciso passar horas brincando com a tela, mas é legal entender como se combinam esses três tipos de elementos:

Alguns minutos de prática já ajudarão a entender um básico da proporção entre os elementos e não fazer feio com as fotos, imagens e elementos gráficos produzidos.

E é possível fazer também papel de parede para celular, como o iPhone, e ter resultados bem legais.

4 – Busque referências

Já dizia o notório químico francês Lavoisier: no Universo, nada se cria – tudo se transforma. Isso também se aplica às imagens que queremos compor! O ato de criar tem muito mais a ver com combinar ideias e elementos que conhecemos do que parir algo nunca visto, que não lembre nada.

Na verdade, mesmo as criações originais mais interessantes se relacionam de alguma maneira com outras criações de algum valor. Em parte, é a possibilidade de comparar duas criações e as ideias e combinações delas que torna as obras originais realmente interessantes.

A verdade é que ninguém é nada na vida sem referências. Se conhecemos coisas bonitas, podemos nos inspirar nelas para criarmos coisas interessantes esteticamente.

Isso serve para anúncios publicitários, claramente. O raciocínio também pode ser aplicado a imagens de perfil de redes sociais – buscando ângulos de foto interessantes, filtros que valorizem determinado aspecto das imagens, entre outras possibilidades.

Em resumo: inspiração nos grandes mestres de cada área é uma ótima forma de criar imagens cada vez melhores. Juntando as referências com a personalidade do criador, não há limites para a criatividade.

5 – Na dúvida, menos é mais

Uma dúvida recorrente na cabeça de alguém que se propõe a criar alguma imagem é: quando é o momento de declarar o trabalho terminado?

De fato, frequentemente nos deparamos com uma imagem carregadíssima de alguma intenção e que, justamente por isso, ficou “brega” ou de alguma maneira feia.

Isso acontece porque o criador coloca muita expectativa na recepção de sua criação pelos outros. Mas isso está apenas na cabeça dele. No final, a visão do outro é mais “objetiva” porque não está contaminada com essas expectativas.

Nesses casos é que se aplica o raciocínio do “menos é mais”. A ideia é começar a trabalhar na imagem com uma ideia clara em mente e se controlar para não empilhar elementos até que a coisa pareça bonita. A beleza não vem somente pela adição, o mais importante é que as coisas combinem a favor de uma ideia ou de uma noção do objetivo final.



Deixe o seu comentário