porto velho - ro, 22 Agosto 2019 21:09:50

Silvio Santos

coluna

Publicado: 10/01/2019 às 09h57min

A- A+

Demorou para que a ficha das Escolas de Samba de PVH caísse

Demorou, para que a ficha das Escolas de Samba caísse e que não adiante chorar e nem correr pra Cá ou pra lá, que a prefeitura não..

Demorou, para que a ficha das Escolas de Samba caísse e que não adiante chorar e nem correr pra Cá ou pra lá, que a prefeitura não irá repassar recursos pára seus desfiles e pronto.

*********

A ficha caiu durante reunião, que aconteceu terça feira 08 e então, os carnavalescas resolveram, fazer alguma coisa para mostrar que as agremiações, tem condições de sobreviver sem a dita ajuda do erário público.

*********

Apenas, é preciso esclarecer, que as Escolas de Samba e nem a diretoria da Fesec, foi bater a porta do gabinete, seja do prefeito ou da Funcultural, solicitando recursos para montar seus desfiles.

*********

Quem convocou as escolas de samba logo após o carnaval do ano passado, para uma reunião, foi o atual presidente da Funcultural  e nessa reunião, prometeu que iria sugerir ao prefeito de Porto Velho que repassasse às Escolas de Samba no carnaval de 2919, o mesmo valor que foi repassada no carnaval de 2018, ou seja R$ 500 MIL.

*********

E ainda prometeu que tentaria convencer o prefeito a aumentar o valor do repasse para o carnaval de 2019.

*********

Então meus queridos paladinos da moralidade, como é o caso do colega colunista Waldemir Caldas na Crônica “A folia com o dinheiro público acabou!” Publicada em alguns sites.

*********

Parece que você, nuca assistiu o desfile de uma escola de samba, por isso, pensa que as agremiações carnavalescas não representam nada para a cultura do nosso povo. Não sabe que quem assiste o desfile de uma escola de samba, participa de uma aula de história jamais, aplicada em qualquer colégio, seja no ensino básico, médio e até superior.

**********

Que a escola de samba, pelo menos as de Porto Velho, não cobram um tostão de seus brincantes, muito pelo contrário, doam as fantasias a custo zero aos foliões, que se propõem a participar de seus desfiles.

**********

Não sabe o referido “escrevedor” que as agremiações carnavalescas, geram renda e emprego para muita gente.

**********

Não sabe que cada tostão que o governo investe em cultura, recebe de volta o dobro, isso é comprovado por pesquisas realizadas por institutos de respeito nacional e internacional.

*********

Como dissemos, não foram as escolas de samba que foram pedir ajuda ao prefeito, foi o prefeito que ofereceu e ainda disse que não estava oferecendo o que passou no ano passado, alegando que as finanças municipais estão em crise.

*********

E mais, o governo, seja municipal ou estadual, nunca repassou um tostão às agremiações carnavalescas.

*********

O que acontece, meus amigos, é que o governo apenas adquiri INGRESSOS para oferecer a população os espetáculos das Escolas de Samba.

**********

É a mesma coisa que aconteceu no réveillon deste ano, quando várias bandas se apresentaram. Aquelas Bandas não foram tocar de graça não, todas receberam cachê pago pela prefeitura.

**********

No desfile das escolas de samba, é a mesma coisa, a prefeitura paga o cachê de cada uma, para elas se apresentarem para  o povo.

**********

Por algum acaso os nobres colegas, colunistas já pagaram algum tostão para assistir os desfiles das escolas de samba em Porto Velho? Agora, com certeza, já desembolsaram valores consideráveis para assistir shows de artistas de fora que se apresentam nas casas de espetáculos de Porto Velho.

*********

Em suma, o governo faz demagogia dizendo que está repassando recursos para as agremiações carnavalescas, quando na verdade, pagam o cachê para oferecer “de graça” os desfiles ao público.

*********

Assim acontece no Arraial Flor do Maracujá com as apresentações dos grupos folclóricos.

********

Por isso, amigos colunistas, procurem saber como acontece as coisas antes de escreverem suas crônicas maliciosas e mercenárias.

 


Escreva um comentário

Arquivos de colunas