porto velho - ro, 11 Outubro 2018 11:53:00
Política

Federal investiga esquema de fraudes na Assembleia do AC

A Polícia Federal deflagrou ontem a Operação Hora Extra para apurar crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro, organização..

A- A+

Publicado: 19/09/2018 às 15h31min | Atualizado 19/09/2018 às 16h06min

Se preferir, ouça a versão em áudio

A Polícia Federal deflagrou ontem a Operação Hora Extra para apurar crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e fraudes em licitação. Os policiais cumpriram dois mandados de prisão preventiva.

Os alvos são o secretário-executivo da Assembleia Adalcimar Adalci Nunes e o secretário-adjunto de Assuntos Operacionais, Francisco Auricélio Rego da Silva. Também foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão.

Hora Extra é desdobramento da Operação Hefesto, que nos dias 13 e 14 de setembro, efetuou prisões e apreensões para apurar supostas fraudes nos contratos de publicidade da Assembleia Legislativa do Estado do Acre.

Segundo a Polícia Federal, no mesmo dia da deflagração da Hefesto, os investigados foram à Assembleia, em horário fora do expediente, e saíram de lá levando volumes e mochilas da repartição pública.

Os servidores são suspeitos de obstrução de justiça e de ocultarem provas dos desvios no contrato de publicidade. Um dos investigados está afastado, em licença, e o outro em férias.

A investigação mostra que Adalcimar e Auricélio mantinham contato com uma empresária presa no dia 13 e que participavam de pagamentos indevidos.



Escreva um comentário