porto velho - ro, 11 Dezembro 2018 14:19:12

Felipe José

coluna

Publicado: 03/12/2018 às 10h11min

A- A+

Felicidade: Uma busca que jamais deve ser deixada de lado por nós

Mesmo que pareça distante, ela precisa ser cultivada entre amores e amigos

Ao som da chuva “branda” que caia, me pus a pensar sobre como vivemos em busca das realizações pessoais e consequentemente da felicidade. Em alguns momentos parece simples sentir felicidade, mas em outros, esse sentimento parece desaparecer da nossa mente como um passe de mágica. Para algumas pessoas ela é apenas um estado de espírito, um momento rápido. Ou seja, se estamos bem, naturalmente ela acontece, mas se não estamos bem, ela não aparece da forma que desejávamos.

Mas, o que de fato é a felicidade? Será a compra do carro desejado, ou da casa própria tão sonhada? Será que é a conquista do diploma tão sonhado que leva ao emprego eterno? Para cada pessoa existe um tipo de felicidade. Para alguns ela pode estar dentro dos bens materiais, das conquistas que vêm e nos levam sempre ao dinheiro. Ou seja, sempre ao dinheiro. Mas para outros, a felicidade pode estar em uma palavra amiga, em um abraço apertado, ou mesmo no sorriso e no bem estar que apenas as pessoas que gostam da gente conseguem nos passar.

Vivemos em um mundo cada vez mais “veloz” e com tantos compromissos em busca da sobrevivência, estamos deixando de lado “às vezes” o nosso lado humano de ser. Hoje somos cada vez mais cobrados pelos nossos resultados, mas pouco abraçados e mencionados em mensagens de afeto e carinho. Também não temos feito isso pelos outros e vamos levando nossas vidas tratando a “felicidade como algo isolado”. Ou seja, como se para alcançar a felicidade não fosse preciso ter a compreensão e a amizade das pessoas que nos cercam.

Dinheiro não é tudo

Os tempos são outros e disso não podemos fugir. No entanto, ainda vivemos em sociedade e para que as coisas consigam fluir da melhor maneira o possível, precisamos dos outros. A felicidade que tanto sonhamos pode estar na palavra amiga de cada dia, no sorriso de um desconhecido, ou mesmo nas memórias que temos de alguém que tanto amamos. Pode estar também no que nos faz bem, no que nos faz sorrir sempre. Bens materiais acabam se deteriorando com o passar dos anos, como carros em um ferro velho. Já o que vem do coração através dos bons sentimentos é eterno, sincero e não se acaba jamais. Por isso, deve ser valorizado e jamais substituído. Não “existe preço ou dinheiro” que pague a felicidade e ela geralmente acontece através dos amores e acima de tudo, das amizades. Não tenha dúvidas. Felicidade: Uma busca que jamais deve ser deixada de lado por nós. Mesmo que pareça distante, ela precisa ser cultivada entre amores e amigos.


Escreva um comentário

sobre Felipe José de Jesus

Sociólogo, Jornalista, Mestre em Comunicação Social: Jornalismo e Bacharelando em Direito. Como jornalista atuou em diversas editoras como: economia, política e também cultura em jornais impressos e portais. Passou também por assessorias de imprensa privada, prefeituras e em uma secretaria do Governo mineiro. Atualmente apoia o jornal Brasil Agora como editor. Com o mestrado deu aula na ESABI para a disciplina de Metodologia Científica e deu aulas particulares para alunos do curso de Psicologia da Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais (FEAD). Atualmente como Sociólogo prestou consultoria para uma ONG desempenhando o trabalho de pesquisas de campo: opinião pública: social e comportamento. Faz parte da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS) como afiliado e em 2016 prestou serviço de assessoria e planejamento de equipe para partidos políticos nas eleições municipais. Suas vivências acadêmicas passaram pela Faculdade Estácio de Sá (FESBH); Faculdade Polis das Artes (FPA); Universidad Europea Miguel de Cervantes (UEMC) e Universidade Uniesp.

Arquivos de colunas