Porto Velho/RO, 11 Dezembro 2019 22:55:30
    Polícia

    Fim da Operação Verde Brasil na Amazônia; confira os dados

    A Operação (Op) de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) VERDE BRASIL, sob a Coordenação da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda..

    A-A+

    Publicado: 01/11/2019 às 09h49min

    A Operação (Op) de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) VERDE BRASIL, sob a Coordenação da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl), e com a participação de Órgãos Estaduais e Federais, termina o 2º mês de atividades e finaliza as suas operações com resultados expressivos no que tange à repressão a delitos ambientais na área de atuação da Força Terrestre Componente (FTC) Príncipe da Beira, que abrange os Estados de Rondônia, Acre e extremo Sul do Amazonas. As ações desenvolvidas contribuíram para o cumprimento da missão do Comando Conjunto, reduzindo os focos de calor em sua zona de ação, bem como combateram o ilícito ambiental, tudo dentro do princípio da legalidade.

    A Op VERDE BRASIL empregou um efetivo total de 1433 homens e mulheres. A atuação em ambiente interagências ocorreu com o máximo de integração com Instituições Federais e Órgãos de Segurança Pública e Fiscalização (OSPF) dos Estados de RO e do AC, dentre os quais podemos citar: 17a Bda Inf Sl; 4º Batalhão de Aviação do Exército; ALA 6, da Força Aérea Brasileira; Força Nacional de Segurança (FNS), Polícia Militar (PM) e Corpo de Bombeiros Militar (CBM) dos estados do AC e de RO, Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Acre (SEMA), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental de Rondônia (SEDAM), Instituto de Meio Ambiente do Acre (IMAC), Equipes de Fiscalização e de Prevenção e Combate a Incêndios do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Polícia Militar Ambiental dos estados de AC e RO, Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM), Defesa Civil do AC e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

    MEIOS EMPREGADOS E APOIO RECEBIDO

    Foram empregados na Operação 152 viaturas (Viaturas Auto Combate a Incêndio Florestal, Caminhões Tanques, Prancha, Baú Frigorífico, Micro-ônibus, Vans, Caminhonetes 4×4, ambulâncias, quadriciclos e motocicletas), 30 embarcações e 13 aeronaves (2 C-130 da FAB, 6 Helicópteros, 1 Caravan, 1 Baron e 3 “Air Tractor”), que juntas voaram cerca de 195 horas.

    Em uma cooperação internacional, a 17ª Bda Inf Sl recebeu o apoio de 11 brigadistas do Estado de Israel. Os estrangeiros atuaram no combate a focos de incêndios, compondo patrulhas combinadas, ao lado de brigadistas brasileiros (IBAMA, ICMBIO e CBM/RO) e de equipes de fiscalização e de segurança. Durante o tempo de permanência em Rondônia, os israelenses também trocaram experiências, apresentando seus equipamentos de combate a incêndios em zonas rurais, sensores tecnológicos, drones e aplicativo desenvolvido para a missão.

    ATUAÇÃO EM ÁREAS DE PROTEÇÃO AMBIENTAL

    A FTC Príncipe da Beira promoveu Operações em diversas Áreas de Proteção Ambiental (APA) na sua Zona de Ação. No Estado de Rondônia, as Ações ocorreram nas Terras Indígenas (TI) Karipuna, Igarapé Lage, Igarapé Ribeirão, Uru-Eu-Wau-Wau, Rio Branco, 7 de Setembro e Roosewelt; nos Parques Nacionais de Pacaás Novos e da Serra da Cutia; nas Florestas Nacionais (FLONA) do Jamari, do Jacundá e do Bom Futuro; nas Reservas Biológicas do Jaru e do Guaporé; nas Reservas Extrativistas (RESEX) do Rio Ouro Preto e de Jaci-Paraná; e no Parque Estadual de Guajará-Mirim.

    No Acre as Operações ocorreram nas TI’s: Alto Rio Purus, Jamirawa do Igarapé Preto e Arara do Rio Amônia; no Parque Nacional da Serra do Divisor; e nas RESEX Chico Mendes e Cazumba-Iracema. Já no Estado do Amazonas, as Ações ocorreram nas seguintes APA’s: TI Tenharim Marmelos, TI Kaxarari, Parques Nacionais dos Campos Amazônicos e do Mapinguari, FLONA do Iquiri e Projeto de Assentamento Extrativista (PAE) Antimary.

    RESULTADOS

    A atuação das equipes de campo, de forma integrada e sinérgica, contribuiu para a redução dos focos de calor em 44% no Estado de Rondônia e 32% no Acre, se compararmos com o ano passado, de acordo com os dados disponíveis no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ressalta-se que os números de focos de calor ficaram abaixo da média histórica em ambos os estados.

    Ao longo da Operação, foram realizadas 221 Patrulhas Terrestres e 45 Fluviais; 39 Reconhecimentos Aéreo; 33 Posto de Bloqueio de Controle de Estradas (PBCE); e 4 ações contra garimpos, resultando em 1358 revistas (caminhões, ônibus, carros, motos, embarcações e aeronaves) e 95 pessoas detidas. Ao todo, foram ocupadas 17 Bases de Operações nos dois meses, sempre primando pela otimização dos meios e efetividade das ações.

    Ainda, foram combatidos e debelados 947 focos de incêndio em toda a área de atuação da FTC, com emprego de equipes mistas de brigadistas e lançamentos de água próximo a 600.000 litros. Também, foram realizadas 221 ações contra o desmatamento e o corte ilegal de madeira, o que resultou em 247 Termos de Infração, 1.533 m³ de madeira apreendida, embargo de 12.542,61 hectares e aplicação de multas, que somadas totalizaram R$ 87.566.000,00.

    Também, merece ser citada a destruição de 37 acampamentos em áreas não autorizadas, e de 13 pontes clandestinas, além das seguintes apreensões: 20 dragas, 25 caminhões, 26 tratores de esteira, 2 barcos, 6 veículos leves, 29 motocicletas, 51 motosserras, 15 máquinas de mineração, 11 geradores, 22.293 litros de combustível, 34 celulares, 78 armas, 136 munições, 26 armas brancas, 4 rádios comunicadores, 4 animais silvestres, 3 litros de mercúrio, 1 detector de metais, 1 perfurador de solo, 17 bombas elétricas, computador, GPS, câmara de filmagem, gravador, R$ 5.825,00 em espécie, além de ferramentas e cerca de 550 outros itens, avaliados em R$ 11.100,00.

    O total de prejuízo àqueles que não cumprem com as Leis ambientais chegou ao montante tangível aproximado de R$ 122.000.000,00 (cento e vinte e dois milhões de reais). Foram desencadeadas, também, Ações Cívico Sociais (ACISO) e de conscientização nos Distritos e Comunidades adjacentes às Bases de Operações. Nessas atividades, foram realizados 1593 atendimentos médico-odontológicos, 1.362 procedimentos diversos de prevenção de saúde, 725 exames e distribuição de 100 medicamentos.

    Como conclusão, podemos afirmar que a 17ª Brigada de Infantaria de Selva, ao lado das agências parceiras, por meio da Op VERDE BRASIL, contribuiu para inibir os ilícitos ambientais e diminuir os incêndios na sua área de responsabilidade, com resultados expressivos.



    Deixe o seu comentário