Porto Velho/RO, 14 Janeiro 2020 18:03:01
    Diário da Amazônia

    Sindicato desafia Justiça e decide manter greve na Capital

    Decisão da Justiça do Trabalho determinou a volta imediata dos ônibus às ruas da cidade.

    Por Redação Diário da Amazônia
    A-A+

    Publicado: 14/01/2020 às 16h02min | Atualizado 14/01/2020 às 18h02min

    Foto: Rprodução

    Mesmo diante da decisão liminar da Justiça do Trabalho da 14ª Região (Rondônia e Acre), que determinou o retorno imediato do funcionamento do transporte público urbano de passageiros em Porto Velho, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia e R$ 10 mil por ônibus, em caso de descumprimento, o presidente do Sindicato da categoria, Franciney Oliveira, confirmou que a greve vai continuar.

    A greve dos transportes coletivos, que começou no sábado (10) após uma reunião que não aprovou as reivindicações de pagamentos dos trabalhadores, não tem previsão para acabar. Pelo menos é o que confirma o Sindicato dos Trabalhadores Empregados do Transporte Urbano de Passageiros no Estado de Rondônia (Sintetuperon).

    O presidente Franciney Oliveira destacou que os trabalhadores resolveram não voltar ao trabalho sem receber os salários atrasados. “Respeitamos a decisão, mas não podemos trabalhar sem receber. Amanhã (15), às 14h, acontece a audiência de conciliação, mas não podemos voltar ao trabalho sem receber os salários’’, pontuou. Nesta terça-feira (14), a greve dos trabalhadores do transporte coletivo chegou ao 4° dia, deixando 85 mil passageiros sem transporte.



    Deixe o seu comentário