porto velho - ro, 24 Outubro 2019 00:20:54

    Leandro Mazzini

    coluna

    Publicado: 30/06/2018 às 13h05min

    A- A+

    Caixa gasta R$ 9 milhões na Rússia

    Com plano de fechar 100 agências e encurralando funcionários para um programa de demissão voluntária sob argumento de corte de..

    Com plano de fechar 100 agências e encurralando funcionários para um programa de demissão voluntária sob argumento de corte de despesas, a Caixa vai bem, na Copa da Rússia e com dinheiro oficial. O banco vai gastar mais de R$ 9 milhões com a viagem, já realizada, de 223 convidados – além do staff de dezenas de diretores e funcionários – para garantir as três promoções que lançou para lotéricos, servidores e clientes. Foram montados stands dentro e fora dos estádios da Copa da FIFA. Enquanto a grande maioria dos clientes paga taxas altas pelos serviços.

    Na trave

    Segundo a assessoria da Caixa, as despesas serão, por baixo, R$ 8.664.920,00 apenas no pagamento de passagens, hospedagens, transfer e alimentação dos convidados.

    Escalação

    A Caixa levou 73 donos de lotéricas, da promoção Meta Campeã (média de R$ 38,1 mil por pessoa); 79 servidores (R$ 43,7 mil per capita), e 71 clientes (R$ 34,1 mil).

    No banco

    A despeito da gastança com dinheiro oficial – a Caixa é 100% do Governo Federal – o banco lucrou R$ 3,2 bilhões líquidos apenas no primeiro trimestre deste ano.

    No alambrado

    O banco informou em nota à Coluna que os convidados foram através de promoções de marketing – como BoraPraRussia (clientes) e A Hora é Agora (funcionários).

    Pulinho no Caribe

    Enquanto o Governo luta para aprovar os cassinos, com os quais esperam-se bilhões de reais em impostos arrecadados e geração de empregos, os brasileiros estão indo a cada ano mais para Curaçao, no Caribe, com lindas praias e famosos resorts-cassinos. Foram 11 mil ano passado. O bureau de turismo da ilha espera 25 mil brasileiros este ano.

    Tributária

    Nem tudo deve ser marasmo no Congresso durante a campanha eleitoral. Há um esforço suprapartidário para iniciar a votação da reforma tributária, no pacote relatado pelo deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR). “Pelo menos uma perninha da PEC podemos votar antes da eleição para sinalizar o debate nacional”, diz Hauly, confiante.

    What?!

    Investidores estrangeiros se assustaram há dias ao receberem um boletim informativo Pipeline Community (gasodutos) da Petrobras com a cara dos gestores: Renato Duque, Paulo Roberto Costa e outros condenados na Lava Jato. Não é fake, mas é antigo, confirmou a assessoria da petroleira.

    American man  

    Filiado ao PSB, o ex-presidente do STF e hoje advogado Joaquim Barbosa sumiu da pista. A Coluna tem informação de que ele é sócio de escritório que advogou para os acionistas minoritários da Petrobras nos EUA, que ganharam ação bilionária. A assessoria de Barbosa, questionada há meses, não comenta.

    Saúde em risco

    A Operação Muralha, da Receita, PF e PRF, que durou 57 dias, apreendeu na tríplice fronteira 426.700 maços de cigarros e 173.694 unidades de medicamentos. O alerta foi dado às autoridades: os remédios adulterados ou vencidos estão entrando no País.

    Fé & Mercado

    O prefeito carioca Marcelo Crivella (PRB) não escondeu desconforto com discurso de posse do presidente da Câmara Empresarial Rio, Josier Vilar. O alcaide evangélico torceu o nariz para a fala “vou explicar para vocês que diabos é esse tal Câmara”.

    Por tabela

    A Ambev, que comprou a cervejeira americana, usa a Copa da FIFA para investir pesado na marca pouco comercializada no Brasil. Criou a festa Budweiser Basement em 10 capitais – entre elas Rio, SP e Brasília – com telão, shows e muita gelada

    Vergonha

    Como a manobra não deu certo – esperavam livrar Lula da Silva da cadeia e da Ficha Limpa na generosa Segunda Turma do STF – advogados do ex-presidente agora correm com outra ação para retirar o processo da pauta do plenário, para onde o relator ministro Fachin o enviou.


    Escreva um comentário

    Arquivos de colunas